MAI diz que criminalidade está a diminuir mas intensidade da violência é maior

O ministro da Administração Interna disse que a criminalidade está a diminuir este ano face a 2019, período antes da pandemia de covid-19 marcado por confinamentos, mas “a intensidade da violência tem tido manifestações que requerem atenção”.

MAI diz que criminalidade está a diminuir mas intensidade da violência é maior

MAI diz que criminalidade está a diminuir mas intensidade da violência é maior

O ministro da Administração Interna disse que a criminalidade está a diminuir este ano face a 2019, período antes da pandemia de covid-19 marcado por confinamentos, mas “a intensidade da violência tem tido manifestações que requerem atenção”.

“Devemos comparar os valores da criminalidade com 2019, porque 2020 e 2021 foram anos de pandemia, e comparando com os valores de 2019 temos indicadores mais baixos, quer da criminalidade geral, quer violenta, mas como é evidente devemos estar sempre atentos a todas as manifestações de indisciplina e de agressividade”, disse aos jornalistas José Luís Carneiro. O ministro avançou que a criminalidade está a diminuir, mas “a intensidade da violência tem tido manifestações que requerem mais atenção”.

Governo toma medidas

Nesse sentido, referiu que o Governou criou a Comissão de Análise Integrada da Delinquência Juvenil e da Criminalidade e a Polícia de Segurança Pública está a desenvolver, por iniciativa própria, um conjunto de intervenções, nomeadamente operações especiais nos locais de maior movimento durante a noite. O ministro falava aos jornalistas no final da cerimónia de tomada de posse dos dois novos superintendentes chefes, cinco novos superintendentes e quatro intendentes da Polícia de Segurança Pública. Entre as novas promoções está Paula Peneda, atual comandante do Comando Metropolitano do Porto da PSP, que ao chegar a superintendente chefe passa a ser a primeira mulher a alcançar a categoria mais elevada da Polícia.

Impala Instagram


RELACIONADOS