Jovem de 11 anos sobrevive a massacre ao fingir-se de morta

Uma rapariga de 11 anos sobreviveu a um massacre que matou quatro dos seus familiares ao fingir-se de morta.

Jovem de 11 anos sobrevive a massacre ao fingir-se de morta

Jovem de 11 anos sobrevive a massacre ao fingir-se de morta

Uma rapariga de 11 anos sobreviveu a um massacre que matou quatro dos seus familiares ao fingir-se de morta.

Uma rapariga de 11 anos sobreviveu a um massacre que matou quatro dos seus familiares ao fingir-se de morta. O ataque foi o protagonizado por Bryan Riley, antigo atirador furtivo do exército dos Estados Unidos, neste domingo, no condado de Folk, na Florida. As vítimas mortais são um homem de 40 anos, uma mulher de 33, o filho de três meses, e a avó da criança de 62 anos.

Jovem de 11 anos sobrevive a massacre ao fingir-se de morta
Bryan Riley, o homicida confesso

A menina, cuja identidade não foi revelada, também foi ferida, momentos antes de Bryan, que usava um colete à prova de balas, se ter entregado à polícia. A menina, que está internada em estado considerado estável, revelou acredita que sobreviveu por ter “fingindo que estava morta e por ter rezado”. As outras vítimas foram o seu pai, Justice Gleason, a namorada deste, Theresa Lanham, o filho de ambos de três meses, e a mãe de Theresa.

Após se ter entregado à polícia, o homem voltou a apresentar um comportamento agressivo, tendo assumido que era um “homem doente”. O ex-fuzileiro está preso e acusado de quatro crimes de homicídio em primeiro grau.

Impala Instagram


RELACIONADOS