Idosa de 89 anos em “estado muito grave” depois agredida por meia dúzia de euros

Suspeita está referenciada como toxicodependente e foi detida preventivamente. Vítima está hospitalizada em Coimbra em “estado muito grave”.

Idosa de 89 anos em

Idosa de 89 anos em “estado muito grave” depois agredida por meia dúzia de euros

Suspeita está referenciada como toxicodependente e foi detida preventivamente. Vítima está hospitalizada em Coimbra em “estado muito grave”.

Foi uma das filhas quem alertou as autoridades, depois de chegar a casa da mãe, uma idosa de 89 anos. A vítima, socorrida por elementos da viatura médica de emergência e reanimação e dos bombeiros de Ílhavo, estava consciente e tinha momentos de “perda de lucidez”, revela fonte ligada ao socorro, citada pela edição impressa desta segunda-feira, 12 de julho. A GNR esteve no local e, pelos contornos de violência, entregou o caso à Polícia Judiciária, que já deteve já a suspeita, de 50 anos, referenciada por toxicodependência.

Suspeita roubou à idosa “poucas dezenas de euros”

Na tarde de quarta-feira, 7 de julho, a idosa foi agredida com violência em casa, em Cale da Vila, freguesia da Gafanha da Nazaré, Ílhavo, durante um roubo. Foi encontrada caída e apresentava sinais de agressão, havendo a forte suspeita de que quem a agrediu e fugiu tenha conseguido levar “poucas dezenas de euros”.

Vítima levada “em estado muito grave” para o Hospital de Coimbra

Neste sábado, 10 de julho, depois de ouvida por um juiz de Instrução Criminal, a suspeita já conhecida pelas autoridades, ficou em prisão preventiva. A mesma fonte – que prestou socorro à idosa – revela que a idosa foi encontrada no chão, com “hematoma na cabeça” e vários outros sinais de agressão. Foi transportada para o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra em “estado muito grave”.

LEIA AGORA
Covid-19: Caso de mulher morta com duas variantes detetado na Bélgica
Covid-19: Caso de mulher morta com duas variantes detetado na Bélgica
Investigadores de um hospital de Aalst, no norte da Bélgica, detetaram o caso de uma mulher com mais de 90 anos que morreu em março infetada com duas variantes do coronavírus, a alfa e a beta, foi hoje divulgado. (… continue a ler aqui)

 

Impala Instagram


RELACIONADOS