Histórico violador que matou duas crianças sai em liberdade

Colin Pitchfork, hoje com 61 anos, saiu da prisão depois de passar 33 anos atrás das grades por ter violado e matado duas crianças na década de 1980.

Histórico violador que matou duas crianças sai em liberdade

Histórico violador que matou duas crianças sai em liberdade

Colin Pitchfork, hoje com 61 anos, saiu da prisão depois de passar 33 anos atrás das grades por ter violado e matado duas crianças na década de 1980.

Colin Pitchfork, hoje com 61 anos, já saiu da prisão depois de passar 33 anos atrás das grades por ter violado e matado duas crianças na década de 1980. Colin foi condenado a prisão perpétua em 1988 – com pena mínima de 30 anos – por estrangular dois jovens de 15 anos, Lynda Mann e Dawn Ashworth, em Leicestershire durante os anos de 1983 e 1986.

Utilização do ADN foi fundamental

Histórico violador que matou duas crianças está novamente em liberdade
Colin Pitchfork saiu em liberdade

Era casado e tinha dois filhos quando cometeu o primeiro crime, aos 22 anos. O homicida declarou-se culpado dos dois assassinatos, violações e agressões. Foi o primeiro criminoso a ser condenado com base em evidências de ADN no Reino Unido. A amostra de sémen confirmou que as vítimas foram violadas e mortas por um homem com sangue do tipo A. Em 1987, um dos colegas de Pitchfork – Ian Kelly – confessou que tinha “substituído” o amigo num exame ao sangue. O violador tinha-lhe dito que queria evitar ser incomodado pela polícia por causa de condenações anteriores por exposição indecente. Uma mulher ouviu a conversa e relatou-a à polícia.

Em junho, o Conselho de Liberdade Condicional decidiu que Pitchfork tinha feito progressos atrás das grades e que estava “apto para ser libertado”. O secretário da Justiça, Robert Buckland, pediu uma reconsideração da decisão, mas o recurso do Governo foi recusado.

Impala Instagram


RELACIONADOS