Fátima mantém regras para receber emigrantes até 15 de agosto

A lotação do recinto do santuário de Fátima está a ser decidida em articulação com a DGS, mas Semana Nacional das Migrações que se inicia neste domingo manterá regras apertadas.

Fátima mantém regras para receber emigrantes até 15 de agosto

Fátima mantém regras para receber emigrantes até 15 de agosto

A lotação do recinto do santuário de Fátima está a ser decidida em articulação com a DGS, mas Semana Nacional das Migrações que se inicia neste domingo manterá regras apertadas.

A quatro dias das celebrações religiosas dos dias 12 e 13 de agosto, Santuário de Fátima e GNR ultimam pormenores sobre o número de peregrinos com autorização para entrar no recinto. A situação epidémica no País é determinante para as decisões, com base nas recomendações da Direção-Geral de Saúde, de acordo com notícia do JN neste fim de semana.

Tal como nos anos anteriores à pandemia, este ano deverá haver grande afluência de emigrantes, tanto nos dias previstos para as celebrações como, sobretudo, no dia 15, dia da Ascensão de Nossa Senhora. A 49.ª Semana Nacional de Migrações começa já neste domingo, 8 de agosto, e prolonga-se até lá, feriado de 15 de agosto.

As medidas de proteção da saúde pública, levam o Santuário de Fátima a manter os círculos no chão para garantir distanciamento entre pessoas que não sejam da mesma família e o controlo nos oito postos de entrada. Será igualmente obrigatório uso de máscara e mantém-se a recomendação aos peregrinos a higienização regular das mãos. Tal como no ano anterior, contudo, não haverá vigília noturna.

Face à limitação de acesso ao recinto, a diretora da Obra Católica das Migrações recomenda “o acompanhamento das celebrações de 12 e de 13 de agosto através da televisão”. A peregrinação dos emigrantes será o ponto alto da Semana das Migrações, que terá como tema, de acordo com Eugénia Quaresma, “Rumo a um Nós Cada Vez Maior”, disse, citada pelo mesmo diário.

Calendário das celebrações em Fátima

“É tempo de reconstruir a partir de um tempo forte de espiritualidade como aquele que nos oferece este Santuário, altar do Mundo, onde sentimos que temos mãe a quem confiar as nossas angústias, chorar as nossas mágoas, retemperar as nossas energias, renovar a nossa esperança”, explica Eugénia Quaresma.

Presidida por Jean-Claude Hollerich, cardeal de 61 anos, arcebispo do Luxemburgo e dirigente da Comissão das Conferências Episcopais da União Europeia, a peregrinação de agosto assinala a quarta visão de Nossa Senhora aos três videntes, a única fora da Cova da Iria, nos Valinhos. Para já, estavam inscritos quatro grupos, dois espanhóis, um polaco e outros alemão.

Os rituais começam no dia 12, com a recitação do Rosário, às 21h30, cerimónia anterior à Procissão das Velas. Depois, a Celebração da Palavra, no altar principal. Em 13 de agosto, as cerimónias começam às 09h00, com a oração do Rosário, e missa, uma hora depois, com a Palavra ao Doente, proferida por Eugénia Quaresma. A peregrinação termina com a Procissão do Adeus.

LEIA AGORA
Papa diz que abuso infantil é uma espécie de "assassinato psicológico"
Papa diz que abuso infantil é uma espécie de “assassinato psicológico”
O Papa Francisco critica o abuso infantil dizendo que é “uma espécie de assassinato psicológico e, em muitos casos, um cancelamento da infância”. Por isso, pede para que se “pare de encobrir” o fenómeno da pedofilia. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS