Cães são capazes de detetar cancro no pulmão

Estudo norte-americano concluiu que os cães são capazes de detetar cancro no pulmão. Investigadores realizaram experiência com quatro cães da raça beagle.

Cães são capazes de detetar cancro no pulmão

Cães são capazes de detetar cancro no pulmão

Estudo norte-americano concluiu que os cães são capazes de detetar cancro no pulmão. Investigadores realizaram experiência com quatro cães da raça beagle.

Os cães são capazes de detetar presença de cancro no pulmão em sangue humano. A conclusão é de um estudo norte-americano depois de investigadores terem realizado experiência com quatro cães da raça beagle. Na investigação, foi possível concluir que esta raça de cães conseguiu detetar, com 97% de precisão, tumores em amostras de sangue.

As conclusões do estudo mostram que os cães têm recetores olfativos 10 mil vezes mais precisos que os humanos. Facto que os torna altamente sensíveis a odores que nós não conseguimos identificar.

A principal investigadora da empresa BioScentDx, Heather Junqueira, explica que «apesar de, atualmente, não existir cura para o cancro, a deteção precoce oferece mais esperanças de sobrevivência». Heather sublinha ainda que «um teste altamente sensível para detetar o cancro poderia salvar milhares de vidas e mudar a forma como a doença é tratada».

No estudo, apresentado da Sociedade Americana de Bioquímica e Biologia Molecolar, os cientistas treinaram quatro cães de raça beagle a detetarem a presença de cancro no pulmão em amostras de sangue. Três dos quatro animais conseguiram identificar corretamente as amostras, o que deu uma percentagem de 97% de exatidão.

Futuramente, a empresa quer usar o mesmo método para desenvolver uma forma não evasiva de rastreiro de cancro e outras doenças.

LEIA MAIS

Professores em greve a todas as atividades nas escolas nas férias da Páscoa

Previsão do tempo para sexta-feira, 12 de abril

Impala Instagram


RELACIONADOS