Putin vai ao Tajiquistão na primeira viagem desde a invasão da Ucrânia

O Presidente da Rússia deverá efetuar uma visita de trabalho ao Tajiquistão na terça-feira, na sua primeira deslocação ao estrangeiro desde que ordenou a invasão da Ucrânia em 24 de fevereiro, anunciou hoje o seu porta-voz.

Putin vai ao Tajiquistão na primeira viagem desde a invasão da Ucrânia

Putin vai ao Tajiquistão na primeira viagem desde a invasão da Ucrânia

O Presidente da Rússia deverá efetuar uma visita de trabalho ao Tajiquistão na terça-feira, na sua primeira deslocação ao estrangeiro desde que ordenou a invasão da Ucrânia em 24 de fevereiro, anunciou hoje o seu porta-voz.

“O Presidente [Vladimir] Putin deverá fazer amanhã [terça-feira] uma visita de trabalho ao Tajiquistão”, disse Dmitri Peskov em Moscovo, citado pela agência noticiosa francesa AFP. A deslocação de Putin à antiga república soviética da Ásia Central e um país aliado de Moscovo antecede a sua viagem prevista para quarta-feira, ao Turquemenistão, para participar numa cimeira dos países do Mar Cáspio.

Para ler também
Rússia entra em incumprimento pela 1.ª vez em 100 anos
A Rússia entrou em incumprimento pela primeira vez em 100 anos, uma vez que o período de carência para o pagamento de quase 100 milhões de dólares em juros sobre a sua dívida soberana expirou, informou hoje a Bloomberg (… continue a ler aqui)

Os líderes dos cinco países limítrofes do Cáspio (Azerbaijão, Cazaquistão, Irão, Rússia e Turquemenistão) abordarão vários aspetos da cooperação regional. Na véspera da cimeira, os chefes da diplomacia dos cinco países vão reunir-se para discutir a modalidade de cooperação adicional no Cáspio.

O grupo assinou na anterior cimeira, em 2018, uma convenção sobre o estatuto jurídico do Mar Cáspio, que rege a atividade das partes naquele mar, bem como as questões relacionadas com a delimitação das águas territoriais e os fundos marinhos, a navegação, a preservação ambiental e a segurança. Neste último aspeto, a convenção estabelece que os países que não têm fronteira com o Mar Cáspio não podem ter presença militar nas suas águas.

Impala Instagram


RELACIONADOS