Marcelo: «Não mudamos com modas e protagonistas de curto prazo»

O Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa afirmou que Portugal não muda “com modas e protagonistas de curto prazo” e rejeita a “falta de visão política” do unilateralismo.

Marcelo: «Não mudamos com modas e protagonistas de curto prazo»

Marcelo: «Não mudamos com modas e protagonistas de curto prazo»

O Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa afirmou que Portugal não muda “com modas e protagonistas de curto prazo” e rejeita a “falta de visão política” do unilateralismo.

O Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa afirmou hoje que Portugal não muda “com modas e protagonistas de curto prazo” e rejeita a “falta de visão política” do unilateralismo que, alertou, pode “repetir os erros de há cem anos”.

LEIA MAIS: Presidente da República comprou livro polémico sobre Trump na famosa livraria Strand em Nova Iorque

Na sua intervenção no debate geral da 73.ª sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova Iorque, Marcelo Rebelo de Sousa reiterou o apoio de Portugal à ação e às prioridades do secretário-geral desta organização, António Guterres, “no seu lúcido, dinâmico e excecional mandato”.

O chefe de Estado enfatizou a defesa por parte de Portugal do “multilateralismo reforçado, sempre”, acrescentando: “Por isso, não compreendemos a tentação unilateralista, bem como o desinvestimento nas organizações internacionais. Representam uma falta de visão política que corre o risco de repetir os erros de há quase cem anos”.

Marcelo sobre alterações climáticas: “Uma justíssima luta de todos”

Marcelo Rebelo de Sousa apontou como outras “questões estruturais” para Portugal a reforma das Nações Unidas, as operações de prevenção de conflitos e manutenção de paz, o combate ao terrorismo, a concertação sobre migrações e refugiados, o papel do Tribunal Penal Internacional, os oceanos e a segurança marítima e o combate às alterações climáticas.

Com António Guterres na Mesa da Assembleia Geral, o Presidente da República referiu-se em particular ao combate às alterações climáticas, considerando que “é uma justíssima luta do secretário-geral” e “uma justíssima luta de todos”.

“Para nós, uma questão estrutural, em que não mudamos com modas e protagonistas de curto prazo”, afirmou.

VEJA AINDA: Joana Amaral Dias questiona-se sobre Presidente da República: «Nunca ninguém o viu nu?»

 

Impala Instagram


RELACIONADOS