Covid-19: PCP considera “no mínimo prematuro” discutir adiamento das autárquicas

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, considerou hoje “no mínimo prematuro” começar a discutir o adiamento das eleições autárquicas no outono devido à crise pandémica.

Covid-19: PCP considera

Covid-19: PCP considera “no mínimo prematuro” discutir adiamento das autárquicas

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, considerou hoje “no mínimo prematuro” começar a discutir o adiamento das eleições autárquicas no outono devido à crise pandémica.

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, considerou hoje “no mínimo prematuro” começar a discutir o adiamento das eleições autárquicas no outono devido à crise pandémica.

“É, no mínimo, prematuro estar a suscitar esta questão agora”, afirmou Jerónimo de Sousa, à margem de uma conferência de imprensa sobre o ensino à distância, na sede do partido, em Lisboa.

O líder comunista considerou que o país deve preocupar-se com o processo de vacinação e lembrou que se “os calendários previstos” forem cumpridos, “mais de 70% da população estará vacinada em setembro”, semanas antes das eleições locais, que poderão realizar-se em outubro.

“É isso que verdadeiramente nos preocupa e aquilo em que o país se deve concentrar”, afirmou.

O cenário de eventual adiamento das eleições foi, nas últimas semanas, levantado pelo ex-líder do PSD e do partido Aliança Pedro Santana Lopes, numa entrevista ao DN.

Na quarta-feira, o assunto foi retomado por distritais sociais-democratas, o que levou o presidente do PSD, Rui Rio, a dizer que o partido vai refletir sobre o assunto e o PS, tal como o PCP, também considerou a questão prematura.

Portugal realizou eleições presidenciais em 24 de janeiro, numa altura de pico do surto epidemiológico de covid-19.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS