Bombeiros indicam 149 mortos em Seul em festejos de Halloween

Pelo menos 149 pessoas morreram e cerca de 150 ficaram feridas numa debandada no centro de Seul, segundo um balanço feito pelos bombeiros.

Bombeiros indicam 149 mortos em Seul em festejos de Halloween

Bombeiros indicam 149 mortos em Seul em festejos de Halloween

Pelo menos 149 pessoas morreram e cerca de 150 ficaram feridas numa debandada no centro de Seul, segundo um balanço feito pelos bombeiros.

Pelo menos 149 pessoas morreram e cerca de 150 ficaram feridas na noite de sábado numa debandada no centro de Seul, segundo um balanço feito pelos bombeiros à agência de notícias AFP. As autoridades sul-coreanas tinham referido 140 mortos e 150 feridos num anterior balanço. No centro de Seul dezenas de milhares de pessoas, muitas fantasiadas, estavam a celebrar o Halloween pela primeira vez desde a pandemia de covid-19 e muitas foram esmagadas até à morte quando uma grande multidão avançou por uma rua estreita.

Brasil/Eleições: Afluência em Lisboa às 10:00 aparenta ser superior à da primeira volta
Mais de 5.000 dos cerca de 45.000 eleitores votaram hoje em Lisboa nas primeiras duas horas após a abertura das urnas para a segunda volta das eleições presidenciais brasileiras, disse hoje o cônsul do Brasil em Lisboa (… continue a ler aqui)

O distrito de Itaewon, perto de uma antiga base militar dos Estados Unidos e conhecido pela sua atmosfera cosmopolita, bares e todos os tipos de locais de festa num labirinto de becos estreitos, transformou-se num local com corpos alinhados no pavimento tapados com cobertores ou outras mortalhas improvisadas, massagens cardíacas realizadas na rua por transeuntes a pedido de bombeiros sobrecarregados, e pessoas disfarçadas ou em traje formal a correr em pânico. O acidente, um dos piores da história recente da Coreia do Sul, aconteceu perto do Hotel Hamilton, numa avenida principal rodeada por vielas íngremes e inclinadas.

Os meios de comunicação locais disseram que cerca de 100.000 pessoas afluíram às ruas de Itaewon para as festividades de Halloween, que foram as maiores desde o início da pandemia de covid-19. Vários lideres mundiais já enviarem mensagens de condolências e de solidariedade às autoridades sul-coreanas, como o Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, que disse que os Estados Unidos estão “ao lado” da Coreia do Sul, enviando “os melhores votos de rápida recuperação a todos os que ficaram feridos”. O Presidente francês, Emmanuel Macron, também se mostrou solidário para com o povo de Seul e de todo o país. “A França está ao vosso lado”, acrescentou o chefe de Estado na rede social Twitter.

Vários lideres mundiais já enviarem mensagens de condolências e de solidariedade às autoridades sul-coreanas

O Governo venezuelano foi outro dos que se solidarizou com os familiares das vítimas e com o povo da Coreia do Sul e num comunicado fez votos de rápida recuperação dos feridos. O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, enviou também ao chefe de Estado sul-coreano, Yoon Suk Yeol, uma mensagem de condolências e solidariedade pela tragédia ocorrida nos festejos do Halloween.

Impala Instagram


RELACIONADOS