Atribuição de ‘slots’ em Lisboa à EasyJet é mais um rude golpe na TAP, acusa PCP

O PCP considerou hoje que a atribuição de 18 ‘slots’ do aeroporto de Lisboa à EasyJet é “mais um rude golpe” para a TAP e exortou o Governo a “fazer frente a estas imposições” de Bruxelas.

Atribuição de 'slots' em Lisboa à EasyJet é mais um rude golpe na TAP, acusa PCP

Atribuição de ‘slots’ em Lisboa à EasyJet é mais um rude golpe na TAP, acusa PCP

O PCP considerou hoje que a atribuição de 18 ‘slots’ do aeroporto de Lisboa à EasyJet é “mais um rude golpe” para a TAP e exortou o Governo a “fazer frente a estas imposições” de Bruxelas.

Numa mensagem em vídeo divulgada às redações, o deputado comunista Bruno Dias argumentou que a atribuição à EasyJet de 18 ‘slots’ no Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, que pertenciam à TAP “é mais um rude golpe para a transportadora aérea de bandeira” e “compromete o futuro” da empresa portuguesa. Na ótica do PCP, o momento de recuperação da atividade das companhias aéreas – depois de uma interrupção de praticamente dois anos por causa da pandemia e dos confinamentos em todo o mundo — deveria ser acompanhado de “mais oportunidades para o crescimento da TAP”. Por isso, o partido exorta o Governo a “fazer frente a estas imposições que a União Europeia coloca”.

OMC acorda suspender patentes antivírus e medidas para combater crise alimentar
A conferência ministerial terminou com acordos para eliminar subsídios à pesca prejudicial, suspender patentes de vacinas antivírus e adotar medidas para enfrentar crise alimentar (… continue a ler aqui)

A Comissão Europeia atribuiu à EasyJet os 18 ‘slots’ diários da TAP no aeroporto de Lisboa por ser a companhia que, entre as candidatas, tem “maior capacidade de lugares” até 2025, adiantou à Lusa fonte oficial do executivo comunitário. Numa resposta escrita enviada à agência Lusa, após ter dado hoje ‘luz verde’ a esta atribuição à companhia aérea EasyJet, fonte oficial da Comissão Europeia explicou que “a classificação se baseou na capacidade de lugares no aeroporto de Lisboa oferecida utilizando as faixas horárias de recurso durante o período de 2022-2025”. “A companhia aérea que oferecesse a maior capacidade de lugares seria a primeira classificada” para receber este ‘slots’, que são faixas horárias para descolagem e aterragem, acrescentou.

“A classificação baseou-se na capacidade de lugares no aeroporto de Lisboa oferecida utilizando as faixas horárias de recurso durante o período de 2022-2025”

A mesma fonte oficial assinalou que “a Comissão classificou as propostas apresentadas pelas companhias aéreas que preenchiam os critérios de elegibilidade e foram consideradas credíveis do ponto de vista operacional e financeiro e no que respeita à legislação da concorrência da UE”. Questionada sobre os próximos passos, a instituição adiantou à Lusa que “terá de aprovar o acordo de transferência de faixas horárias antes da sua assinatura”.

A Comissão Europeia atribuiu hoje os 18 ‘slots’ diários da TAP no aeroporto de Lisboa, após imposição para aprovar o plano de reestruturação, à companhia aérea EasyJet, que ficou em primeiro lugar ultrapassando a concorrente a concurso, Ryanair. Em comunicado, a instituição acrescentou que “as faixas horárias serão disponibilizadas pela TAP Air Portugal para atenuar eventuais distorções indevidas da concorrência criadas pelo auxílio à reestruturação”, permitindo agora à EasyJet “começar a explorar novas rotas a partir de 30 de outubro de 2022”. A outra companhia aérea que concorreu aos ‘slots’ da TAP foi a também ‘low cost’ Ryanair, que na segunda-feira disse à agência Lusa ser a candidata “mais fiável” face à EasyJet. Entendimento diferente teve Bruxelas, que optou assim por dar o primeiro lugar à EasyJet.

Impala Instagram


RELACIONADOS