Óscares: as piadas feitas contra Trump

Meryl Streep deu o pontapé de saída com o seu discurso nos Globos de Ouro. Agora, já ninguém se contém. Saiba o que foi dito sobre Trump na cerimónia dos Óscares

Óscares: as piadas feitas contra Trump

Óscares: as piadas feitas contra Trump

Meryl Streep deu o pontapé de saída com o seu discurso nos Globos de Ouro. Agora, já ninguém se contém. Saiba o que foi dito sobre Trump na cerimónia dos Óscares

A noite começou com o discurso de abertura do apresentador Jimmy Kimmel e já aí era claro que Trump ia ficar com as orelhas vermelhas. O apresentador enviou um tweet ao presodente em direto, mas o grande momento político da noite foi quando o prémio para Melhor Filme Estrangeiro foi para o Irão, um dos países banidos pelo chefe de estado dos Estados Unidos. Meryl Streep voltou a estar envolvida e recebeu um ovação de pé.

Mas as piadas continuaram, quase todas saídas da boca de Jimmy:

“Se alguém da CNN, do New York Times ou de alguma publicação com a palavra ‘times’ estiver aqui que abandone o edifício, pois não toleramos notícias falsas.”

“Esta transmissão está a ser vista por 225 países que agora nos odeiam”

“Em Hollywood, não discriminamos com base no país de origem das pessoas. Discriminamos com base na idade e peso.”

“Obrigado, Donald Trump. Lembram-se do ano passado, quando parecia que os óscares eram racistas?”

“Alguns de vocês vão subir a este palco e farão um discurso sobre o qual o presidente comentará no Twitter, em caps lock, quando for à casa de banho às 5h da manhã” – disse Jimmy Kimmel, em referência ao comentário de Trump ao discurso de Meryl, nos Globos.

“Algo raro agora, uma presidente que acredita tanto nas artes quanto nas ciências” – disse o apresentador ao anunciar Cheryl Boone Isaacs, presidente da Academia de Ciências e Artes Cinematográficas.

Impala Instagram

Mais

RELACIONADOS