Esclerose Múltipla. Principais sintomas a que deve estar atento

Este domingo assinala-se o Dia Nacional da Pessoa com Esclerose Múltipla, doença crónica e degenerativa que surge frequentemente entre os 20 e os 40 anos. Saiba quais os sintomas a que deve estar atento.

Esclerose Múltipla. Principais sintomas a que deve estar atento

Esclerose Múltipla. Principais sintomas a que deve estar atento

Este domingo assinala-se o Dia Nacional da Pessoa com Esclerose Múltipla, doença crónica e degenerativa que surge frequentemente entre os 20 e os 40 anos. Saiba quais os sintomas a que deve estar atento.

Este domingo, 4 de dezembro, assinala-se o Dia Nacional da Pessoa com Esclerose Múltipla.  A EM é uma doença crónica, autoimune, inflamatória e degenerativa, que afeta o Sistema Nervoso Central, descreve a Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla (SPEM) . Esta é uma doença mais comum no jovem adulto e surge habitualmente na terceira década de vida, com o dobro da frequência no sexo feminino. A maioria dos casos é diagnosticada entre os 20 e os 50 anos, mas pode afetar pessoas com idades entre os 2 e os 75 anos. Embora não seja fatal, é muito incapacitante, influenciando de modo significativo todos os aspetos da vida dos pacientes, explica o site CUF.

Leia depois
BioNTech testa com sucesso vacina para a esclerose múltipla (… continue a ler aqui)

Segundo dados que divulgam, há cerca de 2,5 milhões de pessoas em todo o mundo com a doença, mais de oito mil em Portugal. “Afeta particularmente a mielina, uma bainha que rodeia, alimenta, protege e isola eletricamente as extensões dos neurónios per­mitindo a rápida transmissão de impulsos”, continua a SPEM.

A sua evolução da doença é muito variável e impossível de prever.  Por vezes, a grande diversidade de sintomas e a ausência de alguns em específico acaba por tornar o diagnóstico mais complicado. Os primeiros a surgir são de natureza sensitiva, como perda de sensibilidade ou formigueiros que começam numa extremidade e se vão estendendo a todo o membro, ao longo de três ou quatro dias. Mas há outros.

Saiba quais os sintomas devem deixar em alerta e começar a preocupar

– Fadiga
– Alterações na marcha
– Dormência
– Espasmos musculares
– Fraqueza
– Problemas de visão
– Dificuldades cognitivas
– Alterações emocionais
– Perda de audição
– Disfunção na bexiga
– Depressão
– Convulsões
– Problemas respiratórios

Foto: Hush Naidoo Jade Photography on Unsplash

Impala Instagram


RELACIONADOS