TeleTrade: Os mercados parecem não se importarem muito com os PMI´s europeus

Enquanto os mercados de commodities permanecem sob pressão moderada, as bolsas de valores nos EUA e na Europa parecem estar prontas para passar a última semana de agosto aumentando um pouco mais de valor.

TeleTrade: Os mercados parecem não se importarem muito com os PMI´s europeus

TeleTrade: Os mercados parecem não se importarem muito com os PMI´s europeus

Enquanto os mercados de commodities permanecem sob pressão moderada, as bolsas de valores nos EUA e na Europa parecem estar prontas para passar a última semana de agosto aumentando um pouco mais de valor.

Wall Street em Nova York começou de maneira positiva, assim como também recuperou significativamente na sexta-feira depois de uma semana que foi muito ocupada com algumas dúvidas, e o clima ainda é misto antes das notícias do Federal Reserve, que está agendado para o final da semana, de 26 a 28 de agosto.

Mas conforme observado pelo analista da TeleTrade José Maria Castro Monteiro (https://www.teletrade.eu/pt), as expectativas gerais estão agora limitadas apenas às primeiras sugestões oficiais possíveis sobre as perspectivas de retirada inicial de apenas talvez um quarto ou um quinto do atual estímulo monetário extraordinário.

Aparentemente, isso significa que os motivos de recuperação nos movimentos do mercado não enfraqueceram. Os principais indicadores financeiros da temporada quase concluída de relatórios corporativos não estão longe dos seus níveis recordes – a Refinitiv calculou precisamente que 87,4% das 476 empresas do S&P 500 superaram o consenso médio dos especialistas. A previsão de dividendos globais consiste em aumentá-los para 1,39 trilião de dólares este ano, de acordo com um relatório da Janus Henderson publicado nesta segunda-feira, 2,2% a mais que o relatório anterior e apenas 3% abaixo do pico pré-pandemia.

O Stoxx 50 europeu aumentou 0,55% para 4170 na tarde europeia. A onda positiva foi apoiada pelo ministro das finanças francês, Bruno Le Maire, que disse à televisão France 2 na segunda-feira que a economia nacional está “no bom caminho” graças a um bom aumento nos gastos do consumidor. Isso acontece apesar de algumas restrições relacionadas à pandemia ainda em vigor. Como Monsieur Le Maire especificou, a meta económica mais próxima para a França ainda é retornar aos níveis de crescimento pré-vírus de 6% até o final de 2021.

O analista da Teletrade acredita que, este otimismo subiu também com os dados do PMI (índice de gerentes de compras) sobre a atividade de negócios apresentados pela investigação da IHS Markit. Para a França, o serviço PMI ficou num nível de 56,4 pontos contra a expectativa média das pesquisas da Bloomberg de 57,0 e contra a indicação anterior de 56,8. O PMI industrial francês que estava em 57,3 em comparação com 58,0 no mês anterior. No entanto, os mercados estão aparentemente menos inclinados a acreditar nos possíveis efeitos perigosos da variante Delta do vírus na economia. Por enquanto, está a manter os casos diários nos  25.000-28.000, que é metade dos casos durante a primavera.

O número de casos alemães cresceu mais rápido até 18 de agosto, atingindo um pico de cerca de 9.000 casos detectados naquele dia, o que obrigou a chanceler Angela Merkel a falar sobre as chances de uma quarta onda, mas hoje os novos casos diminuíram para os números abaixo de 6.000.

Os dados dos preços dos produtores chegaram a 1,9% mês a mês e 10,4% ano a ano na última sexta-feira, o que mostrou uma alta recuperação.

Os valores dos indicadores de serviço e PMI médio composto para a Zona Euro como um todo estão próximos da barra dos 60 pontos, o que pode ser considerado uma boa altura, enquanto o PMI industrial da Zona Euro se encontra no nível superior de 61,5 pontos. A fatia atual da maioria dos indicadores económicos da UE parece mais semelhante a um crescimento bastante saudável do que à vida numa área afetada pelo vírus.

Enquanto isso, o Banco Central Europeu publicará a ata da sua reunião de julho na quinta-feira, contendo explicações mais detalhadas para a atualização das projeções para as taxas de juros e implementação de uma nova estratégia de política monetária destinada a sustentar a inflação. Se, após análise, as atas forem consideradas pela maioria do mercado de que os planos de estímulo podem evoluir além da data de término que foi planeado, isso pode até alimentar a recuperação das ações europeias.

 

José Maria Castro Monteiro
Senior Business Developer da 
TeleTrade

Impala Instagram


RELACIONADOS