Consumidores procuram formas de entretenimento que sejam extensão das suas vidas

Vivemos num ritmo rápido, repleto de estímulos e conseguimos encontrar formas de entretenimento em diferentes formatos.

Consumidores procuram formas de entretenimento que sejam extensão das suas vidas

Consumidores procuram formas de entretenimento que sejam extensão das suas vidas

Vivemos num ritmo rápido, repleto de estímulos e conseguimos encontrar formas de entretenimento em diferentes formatos.

Vivemos num ritmo rápido, repleto de estímulos e conseguimos encontrar formas de entretenimento em diferentes formatos. Mas, ainda que a tecnologia tenha tido um avanço tremendo, com a oferta de inúmeras possibilidades, a verdade é que, pelo menos no que diz respeito ao entretenimento procuramos algo que funcione como uma extensão da vida real.

Eventos ao vivo continuam a ser populares

Mesmo que a tecnologia permita assistir concertos ao vivo transmitidos via streaming, lives de artistas, a verdade é que eventos ao vivo ainda continuam populares e a atrair milhares de pessoas. Assistir a grandes artistas, como é possível nos concertos oferece uma mistura de emoções incomparável a qualquer tecnologia. No entanto, isso não quer dizer que em diferentes setores que não a música, a vertente digital não tenha ultrapassado as versões físicas.

A evolução do setor do entretenimento é palpável

De todos os setores que se alteraram com o avanço da tecnologia, o setor do entretenimento, é talvez, aquele em que a mudança e reinvenção seja mais palpável. A sétima arte, por exemplo, que teve os seus primeiros efeitos especiais em 1895, é hoje uma arte totalmente diferente fruto da digitalização.

Atualmente, a televisão e o cinema conseguem ser imersivos, graças às imagens de alta resolução, aos filmes 3D, ou de realidade virtual e, claro à possibilidade de tudo isto ser possível sem sair de casa graças às plataformas de streaming, como a Netflix, ou Amazon Prime.

Ao contrário do que acontece com os concertos ao vivo, que continua a reunir pessoas nos seus eventos, as salas de cinema, passaram para segunda escolha com o boom da tecnologia e das plataformas de streaming.

Não foi apenas o cinema que se mudou para a versão digital

O cinema e televisão não foram os únicos setores do entretenimento que passaram a ser preferidos na sua versão digital. O setor dos jogos, é atualmente a indústria mais lucrativa do setor e que existe numa versão digital quase exclusiva.

Este setor consegue existir numa versão digital praticamente exclusiva exatamente porque o avanço tecnológico consegue oferecer experiências imersivas, muito próximas da realidade, ou em combinação da realidade com a tecnologia.

São vários os exemplos em que o setor dos jogos aproveita a tecnologia e a combina com a realidade para cativar jogadores. O jogo Pókemon Go é um ótimo exemplo. Um sucesso mundial, que levou a que os jogadores caminhassem milhares de km em busca dos seus Pokemons, graças à realidade aumentada nos seus smartphones.

Neste exemplo, os jogadores precisam efetivamente de sair de casa, mas, outras indústrias ligadas ao jogo, como o casino Betway, ou a plataforma Plarium, oferecem uma extensão da realidade graças aos jogos ao vivo com transmissão de alta qualidade e possibilidade de interação com dealers ao vivo, no caso dos casinos, ou na interação com outros jogadores, no caso dos jogos de RPG.

Estas opções de entretenimento oferecem uma imersividade inimaginável há poucos anos, onde estas formas de diversão, em muitos casos só se encontravam disponíveis num formato físico.

Concluindo, numa era em que os estímulos são contínuos e as mudanças tão rápidas, os consumidores continuam a procurar realidade no entretenimento, por mais funcionalidades que a tecnologia possa oferecer.

Impala Instagram


RELACIONADOS