Caso real | «A minha filha trouxe ao de cima o pior de mim»

«A vida em casa foi, claro está, um desafio. A partir do momento em que a levei para casa começou o “para sempre”.»

Caso real | «A minha filha trouxe ao de cima o pior de mim»

Caso real | «A minha filha trouxe ao de cima o pior de mim»

«A vida em casa foi, claro está, um desafio. A partir do momento em que a levei para casa começou o “para sempre”.»

Um caso real. «Olá! Faz de conta que me chamo Maria. Tenho 31 anos e sou mãe de uma menina de quatro anos. Foi uma gravidez planeada e tive um parto tranquilo. A vida em casa foi, claro está, um desafio. A partir do momento em que a levei para casa começou o “para sempre”. Começou a maior aventura das nossas vidas.

LEIA DEPOIS
Meteorologia: Previsão do tempo para sexta-feira, 31 de janeiro

Ela até não foi uma bebé muito má. Nem chorava muito, nem teve muitas cólicas. Acho que até tive sorte nesse aspeto. Mas quando chegaram os dois anos… ai aqueles terríveis dois… Começaram os dramas, as birras, os desafios! Achei que fosse uma fase, mas não foi… Ela, como disse antes, tem quatro anos, e tudo continua… mas ainda com mais “pimenta”. As birras aprimoraram-se. E a minha paciência, por vezes, fica abaixo de zero

«E não… não é falta de educação! Não é mimo!!! Não me venham com isso…»

Atrevo-me a dizer que a minha filha já trouxe ao de cima o pior de mim. A minha filha já me fez ser uma “Maria” diferente do que sempre fui.

Já desesperei, gritei, chorei, isolei-me e já a quis longe de mim umas horas para não perder a minha sanidade mental. É horrível o que estou a dizer? É! Mas sei que há muitas mães que passam por isto… que há muitas mães que, tal como eu, ficam desesperadas, que sentem uma ansiedade tremenda pelo desespero de não conseguir controlar estes momentos dos filhos.

E não… não é falta de educação! Não é mimo!!! Não me venham com isso… já conversei com tantas pessoas e há mais pais a passarem por isto do que imaginamos… É uma realidade muito comum!

E peço-vos! Não olhem de lado para alguma criança ou alguma mãe ou pai quando ouvirem uma birra daquelas… Não façam isso! Já basta o que basta! Acreditem! Custa muito… muito mesmo!»

LEIA MAIS
Mulher de Kobe Bryant quebra o silêncio: «Eu só queria poder abraçá-los, beijá-los…»

 

Impala Instagram


RELACIONADOS