Técnicos de emergência pré-hospitalar do INEM em greve de zelo ao trabalho não urgente

Os técnicos de emergência pré-hospitalar do INEM iniciam esta sexta-feira uma greve de zelo, por tempo indeterminado, ao trabalho não urgente e ameaçam com uma paralisação geral em outubro.

Técnicos de emergência pré-hospitalar do INEM em greve de zelo ao trabalho não urgente

Técnicos de emergência pré-hospitalar do INEM em greve de zelo ao trabalho não urgente

Os técnicos de emergência pré-hospitalar do INEM iniciam esta sexta-feira uma greve de zelo, por tempo indeterminado, ao trabalho não urgente e ameaçam com uma paralisação geral em outubro.

Técnicos de emergência pré-hospitalar do INEM em greve de zelo ao trabalho não urgente a partir desta sexta-feira e por tempo indeterminado. Convocada pelo Sindicato dos Técnicos de Emergência Pré-Hospitalar (STEPH), a greve de zelo ao trabalho não urgente incluiu a limpeza semanal das ambulâncias e a elaboração “da check-list base” e de oxigénio, disse à Lusa o presidente do STEPH Rui Lázaro.

“Se os cidadãos começarem a ver as ambulâncias do INEM menos limpas, é fruto desta greve”

“Como serviços mínimos propomos apenas, aquando do stock ficar a zero, informar os coordenadores e alargamos também à limpeza das ambulâncias, garantindo que a descontaminação é feita, a limpeza semanal é que não”, referiu em declarações à TSF. “Se os cidadãos começarem a ver as ambulâncias do INEM menos limpas, é fruto desta greve e consequência direta da falta de negociação e da falta de soluções que o conselho diretivo teima em não apresentar”, acrescentou.

 

Rui Lázaro frisou à Lusa que esta greve de zelo se junta à paralisação iniciada no fim de junho ao trabalho administrativo e burocrático desenvolvido pelos técnicos de emergência pré-hospitalar do INEM.

O sindicalista avançou que está previsto “um dia de greve geral para outubro” caso o Ministério da Saúde e o Instituto de Emergência Médica (INEM) não respondam às reivindicações destes profissionais.

Rui Lázaro disse também que a greve de zelo ao trabalho não urgente pode ser interrompida se a tutela ou o INEM aceitarem negociar com o sindicato e avançarem com a resolução concreta dos problemas.

Em causa está a revisão da carreira especial de técnico de emergência pré-hospitalar e das condições de trabalho, respeito pelo acordo coletivo de carreira especial concluído em 2018, formação, equipamentos de emergência médica, ausência de seguro de acidentes trabalho e responsabilização dos dirigentes pelas diversas ilegalidades cometidas.

O sindicato exige ainda “término imediato das perseguições a vários trabalhadores” e respeito pela legislação laboral. De acordo com o sindicato, nos últimos cinco anos mais de 300 técnicos de emergência pré-hospitalar deixaram de exercer funções no INEM, correspondendo a mais de 30% a taxa de abandono.

VEJA AGORA
Jovens homossexuais ou bissexuais têm uma probabilidade três vezes maior de suicídio
Jovens homossexuais ou bissexuais têm uma probabilidade três vezes maior de suicídio
Os jovens homossexuais ou bissexuais têm uma probabilidade três vezes maior de cometer suicídio nalguma altura da sua vida, uma possibilidade que aumenta quando a família não aceita a sua orientação sexual, segundo dados da Ordem dos Psicólogos Portugueses (… CONTINUE A LER AQUI)

 

Impala Instagram


RELACIONADOS