O que é que acontece se não tiver combustível para ir trabalhar?

Caso a falta de combustível impeça um funcionário público de ir trabalhar, a falta é justificada ou injustificada.

O que é que acontece se não tiver combustível para ir trabalhar?

O que é que acontece se não tiver combustível para ir trabalhar?

Caso a falta de combustível impeça um funcionário público de ir trabalhar, a falta é justificada ou injustificada.

Se os funcionários públicos faltarem ao trabalho devido à escassez de combustível ou à diminuição dos transportes públicos, a falta é justificada? De acordo com declarações prestadas pelo dirigente da Federação de Sindicatos da Administração Pública (FESAP), José Abraão, ao jornal Público, «é evidente que é justificada».

Segundo o dirigente, uma das maiores preocupações centra-se no caso dos professores e na garantia do bom funcionamento das escolas. «Estamos extremamente preocupados já não é só a questão dos professores, mas com os alunos e com os funcionários», explica o responsável à publicação referida.

«Esta manhã [de quarta-feira] já havia transportes públicos suprimidos, como é o caso dos Transportes Sul do Tejo [TST]. A determinada altura, as pessoas não tem outro meio de transporte. Não havendo condições para abastecer é evidente que vamos ter problemas. Eventualmente ausência de aulas», exemplificou.

João Abraão ainda conta que a FESAP tem recebido preocupações provenientes de sindicatos de vários sectores da função pública.

LEIA MAIS

Previsão do tempo para quinta-feira, 18 de abril

Cuidado com as avarias e acidentes. Empresas de pronto-socorro sem gasolina e gasóleo para ajudar

 

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS