Professora diz que viu Maddie no Algarve há 3 anos.”Eu tenho a certeza do que vi”

Manteve-se calada estes anos todos e até foi dissuadida pela família de que aquela não seria Maddie, mas quando há cerca de um mês viu o alemão Bruckner ser apontado como a principal suspeito, decidiu ligar à Polícia Judiciária. Até hoje, ninguém a contactou de volta.

Professora diz que viu Maddie no Algarve há 3 anos.

Professora diz que viu Maddie no Algarve há 3 anos.”Eu tenho a certeza do que vi”

Manteve-se calada estes anos todos e até foi dissuadida pela família de que aquela não seria Maddie, mas quando há cerca de um mês viu o alemão Bruckner ser apontado como a principal suspeito, decidiu ligar à Polícia Judiciária. Até hoje, ninguém a contactou de volta.

“Maddie pode estar viva”. A convicção é de Sandra Felgueiras que esta sexta-feira apresenta uma nova testemunha ocular sobre o caso da menina que desapareceu em Portugal.

Uma professora reformada garante ter visto Madeleine McCann num supermercado na praia da Galé há três anos. A idade da adolescente e o traço negro no olho levam esta mulher a dizer ter a certeza de que era a jovem desaparecida.

“Os olhos nem eram bem azuis, assim um verde. Uns olhos claros… Vejo, no olho direito, o traço bem visível”, diz a mulher.

“Eu tenho a certeza do que vi. Há três, quatro anos, não posso precisar, no supermercado Apolónia, da Galé, ao meu lado direito estava uma garota a falar com outra, em alemão. Quando olho para os olhos dela tenho a certeza do que vi. A garota que eu vi teria 13, 14 anitos. Infelizmente só um bocado depois de elas saírem é que me apercebi a quem pertencia aquela cara”, disse.

A mulher, que não se quis identificar, é professora reformada e estudou alemão. Passa férias na praia da Galé desde os anos 80. Nesse dia, ainda terá percorrido os corredores daquele supermercado mas nunca mais viu as duas adolescentes.

Manteve-se calada estes anos todos e até foi dissuadida pela família de que aquela não seria Maddie, mas quando há cerca de um mês viu o alemão Bruckner ser apontado como a principal suspeito, decidiu ligar à Polícia Judiciária. Até hoje, ninguém a contactou de volta.

O caso do desaparecimento da criança britânica conheceu novos desenvolvimentos no início de junho, quando as polícias alemã e britânica divulgaram a existência de um novo suspeito do rapto e desaparecimento de Maddie, o alemão Christian Brueckner.

Suspeito do rapto de Maddie está preso na Alemanha

Brueckner está atualmente preso na Alemanha por crimes sexuais. A polícia alemã, num consórcio com as autoridades britânicas e portuguesas, acredita que este homem alemão, que vivia na zona da praia da Luz na altura do desaparecimento de Maddie (maio de 2007) não só raptou a menina britânica como também a matou. O caso está a ser tratado como um homicídio.

Christian terá dito a um amigo que sabia o que tinha acontecido a Maddie aquando o 10º aniversário do desaparecimento da filha de Kate e Gerry McCann, o que levou a que este alertasse a polícia. O primeiro suspeito publicamente revelado do desaparecimento de Maddie em 13 anos está atualmente preso por ter violado uma norte-americana de 72 anos na praia da Luz.

Texto: Marta Amorim e Raquel Costa

Impala Instagram


RELACIONADOS