Porta dos Fundos regressa a Portugal com espetáculo “Portátil”

O coletivo teatral Porta dos Fundos regressa a Portugal com o espetáculo “Portátil”, para uma digressão de 17 a 22 de dezembro, anunciou hoje a produtora.

Porta dos Fundos regressa a Portugal com espetáculo

Porta dos Fundos regressa a Portugal com espetáculo “Portátil”

O coletivo teatral Porta dos Fundos regressa a Portugal com o espetáculo “Portátil”, para uma digressão de 17 a 22 de dezembro, anunciou hoje a produtora.

Gregório Duvivier, Gustavo Miranda, João Vicente de Castro e Luís Lobianco – do coletivo Porta dos Fundos – constituem o elenco de Portátil, cujo primeiro espetáculo da nova digressão portuguesa está marcado para 17 de dezembro, no Convento S. Francisco, em Coimbra. Um dia depois é a vez de atuarem no Cine-Teatro Avenida, em Castelo Branco, seguindo-se a Casa da Cultura de Ílhavo (dia 19), e o Teatro Sá da Bandeira, no Porto (dia 20). Duas representações no Teatro Tivoli, em Lisboa, nos dias 21 e 22 de dezembro, encerram a digressão de “Portátil”.

Depois do início da pandemia de covid-19, esta é a primeira vez que “Portátil”, espetáculo de humor e improviso, sobe a palco. “Nunca antes tivemos tanta vontade e saudades de viver o ‘aqui e agora'”, afirmou Gregório Duviver, citado no comunicado de imprensa. Produzido pela H2N, “Portátil” é um espetáculo criado no momento da representação, a partir das histórias contadas por um convidado do público. O resultado é uma narrativa improvisada interpretada pelos “mestres do humor” Gregório Duvivier, Gustavo Miranda, João Vicente de Castro e Luís Lobianco, acompanhados ao piano pelo improvisador Andrés Girando.

“Este é um espetáculo onde o palco se funde com o público e onde a identificação com a narrativa é imediata. Para ver, vibrar e rir muito”, segundo o diretor executivo da H2N, Hugo Nóbrega. Nesta digressão junta-se ainda ao coletivo o ator Rafael Pimenta, que substitui Gustavo Miranda na sessão de dia 21, em Lisboa, e junta-se aos quatro atores na última sessão, no dia 22 de dezembro. “Portátil”, que tem um documentário disponível na Netflix, foi indicado para um Emmy Internacional, em 2017.

O espetáculo foi apresentado em Portugal, pela primeira vez, em 2015, numa digressão que passou por Braga, Leiria, Aveiro, Lisboa e Porto. E regressou em 2016, com espetáculos em Lisboa, Coimbra, Porto e Guimarães, que contaram com a participação do humorista português César Mourão. Este ano, antes da digressão de “Portátil”, Gregório Duvivier juntar-se-á a Ricardo Araújo Pereira para o espetáculo “Um português e um brasileiro entram num bar…”, que vão apresentar este mês, em Lisboa, nos dias 22 e 23, no Teatro Tivoli BBVA, e no dia 28, na Aula Magna da Universidade de Lisboa. Os dois artistas, Duvivier e Araújo Pereira, também vão atuar, em 29 e 30 de novembro, no Teatro Sá da Bandeira, no Porto.

Criado por Fábio Porchat, Gregório Duvivier, João Vicente de Castro, Antonio Tabet e Ian SBF, o coletivo Porta dos Fundos foi considerado em 2016 o maior canal de YouTube de humor do mundo. Com 17 milhões de seguidores no YouTube, os vídeos do Porta dos Fundos estão quase a atingir os 10 mil milhões de visualizações, com uma audiência mensal de conteúdos que atinge 36 milhões de pessoas.

Impala Instagram


RELACIONADOS