Pacientes de covid-19 sem histórico de doenças mentais desenvolvem psicose grave

Hisam Goueli tratou vários pacientes psicóticos que nunca tiveram problemas de saúde mental até terem contraído covid-19, incluindo uma mulher, que passou a sofrer alucinações em que os filhos são assassinados.

Pacientes de covid-19 sem histórico de doenças mentais desenvolvem psicose grave

Pacientes de covid-19 sem histórico de doenças mentais desenvolvem psicose grave

Hisam Goueli tratou vários pacientes psicóticos que nunca tiveram problemas de saúde mental até terem contraído covid-19, incluindo uma mulher, que passou a sofrer alucinações em que os filhos são assassinados.

Hisam Goueli – psiquiatra norte-americano citado no New York Times – percebeu de imediato que a paciente que o consultou no hospital psiquiátrico de Long Island, neste verão, era fora do comum. A mulher, uma fisioterapeuta de 42 anos mãe de quatro filhos, nunca teve sintomas psiquiátricos ou qualquer histórico de doença mental. O único dado no registo clínico da paciente era o de que na primavera tinha sido infetada pelo novo coronavírus e que contraíra covid-19.

Contudo, lá estava ela, sentada no seu consultório, a soluçar. Via continuamente os filhos, com idades desde os 2 aos dez anos, serem barbaramente assassinados e que os planos para as mortes macabras tinham sido desenhados por ela mesma. “Era como se ela estivesse a assistir a um filme, como o Kill Bill“, descreve o psiquiatra Goueli.

LEIA DEPOIS
Marta Temido
Não voltaremos à normalidade a que nos habituámos, avisa Marta Temido

Espanha identifica complicações neurológicas em pacientes de covid-19

Apesar de ter experimentado ligeiros sintomas físicos do vírus, meses depois, a fisioterapeuta ouviu uma voz que lhe disse para se matar. E mais tarde para matar os filhos. Goueli não tinha como saber se o coronavírus estava relacionado com sintomas psicológicos da mulher, “mas depois surgiu um segundo caso”, recorda. “Um terceiro caso e um quarto caso… E começámos a desconfiar da existência de alguma ligação.”

De facto, os médicos estão a relatar cada vez mais casos semelhantes em todo o mundo. Um pequeno número de pacientes com covid-19 que nunca tiveram problemas de saúde mental está a desenvolver sintomas psicóticos graves semanas depois de contrair o novo coronavírus.

Além dos inúmeros relatórios individuais, um estudo britânico sobre complicações neurológicas ou psiquiátricas efetuado com base em 153 pacientes hospitalizados com covid-19 revelou que dez tinham “psicose de início recente”. Outro estudo identificou outros dez pacientes com a mesma sintomatologia num hospital aqui bem próximo, vizinha na Espanha. Em grupos de partilha científica relacionados com a covid-19, vários profissionais de Saúde, em diversas áreas de atuação clínica, relatam cada vez mais casos como o da fisioterapeuta de 42 anos paciente de Hisam Goueli.

LEIA TAMBÉM
Plano de vacinação da covid-19 está errado: os vulneráveis podem esperar
Plano de vacinação do novo coronavírus não cumpre requisitos científicos

Cada vez mais provas de que “a covid-19 provoca psicoses em pacientes sem histórico de doenças mentais”

“Embora raros, o meu palpite é o de que serão conhecidos cada vez mais casos e provas de que a covid-19 estará a provocar psicoses em pacientes sem qualquer histórico de doenças mentais”, suspeita Colin Smith, do Duke University Medical Center, em Durham, nos Estados Unidos da América. Os especialistas médicos esperam que esta disfunção psiquiátrica extrema afete apenas uma pequena porção dos pacientes, mas os casos são considerados exemplos de outra forma como o processo a covid-19 pode afetar a saúde mental e a função cerebral.

LEIA AGORA
Professora grávida com covid-19 que fez parto de emergência piora e morre
Professora grávida infetada com o novo coronavírus que fez parto de emergência piora e morre

Impala Instagram


RELACIONADOS