Jovens suspeitos de matar colega mudam de instituição por ordem da Segurança Social

Decisão motivou o diretor da instituição a mandar para casa os outros 16 menos que estavam acolhidos naquele centro.

Jovens suspeitos de matar colega mudam de instituição por ordem da Segurança Social

Jovens suspeitos de matar colega mudam de instituição por ordem da Segurança Social

Decisão motivou o diretor da instituição a mandar para casa os outros 16 menos que estavam acolhidos naquele centro.

Os dois jovens suspeitos de matar o colega Lucas Miranda foram libertados pelo Tribunal de Instrução Criminal de Setúbal que os fez regressar ao Centro Tabor. Decisão motivou o diretor da instituição a mandar para casa os outros 16 menos que estavam acolhidos naquele centro, escreve o Jornal de Notícias.

Segundo a mesma publicação, a Segurança Social já terá resolvido o problema. “O Instituto da Segurança Social tem vindo a envidar todos os esforços, em estreita articulação com todas as entidades com competência em matéria de infância e juventude envolvidas, para garantir o superior interesse de todas estas crianças e jovens, e nesta data está já garantida a retirada dos jovens suspeitos para uma resposta alternativa e o regresso das restantes crianças e jovens à instituição, estando em curso todas as diligências nesse sentido”, informou fonte da entidade, em declarações ao JN.

Após a juíza de instrução mandar libertar os suspeitos fazendo com que estes fossem encaminhados para o Centro Jovem Tabor, em Palmela,  diretor da mesma, Carlos de Sousa, manifestou o seu desagrado com a decisão por considerar que o regresso dos dois jovens colocava em causa a segurança dos restantes jovens acolhidos no centro.

O diretor resolveu então mandar para casa aqueles 16 jovens. Um deles foi recusado pela família e permaneceu no centro de acolhimento. Depois de alguns dias foi encontrada uma instituição alternativa para um dos suspeitos que foi então transferido. Agora, o segundo suspeito terá de abandonar o centro dentro de alguns dias.

Recorde-se que Lucas Miranda estava desaparecido desde outubro. A Polícia Judiciária descobriu o cadáver do jovem na sequência de uma denúncia. Um jovem que terá testemunhado o crime e quando desabafou com o pai, este foi de imediato às autoridades. Segundo a testemunha, tinha visto Lucas a ser assassinado e os homicidas a atirarem o corpo para um poço nas imediações da instituição.

LEIA AINDA
Covid-19: Ordem denuncia represálias contra farmacêutico que questionou vacinação no INEM
Ambulância atropela mortalmente casal que fazia caminhada
Maria Carvalho e o companheiro, Camilo Teixeira, realizavam mais uma caminhada, como era já rotina, quando foram brutalmente atropelados, em Santa Maria da Feira, por uma ambulância de transporte de doentes não urgentes. (… continue a ler aqui)

 

Impala Instagram


RELACIONADOS