Estudo da Gulbenkian comprova imunidade da vacina da Pfizer

Estudo do Instituto Gulbenkian de Ciência atesta que quase todos os profissionais de saúde do Centro Hospitalar Lisboa Ocidental desenvolveram anticorpos após a segunda dose da vacina da Pfizer.

Estudo da Gulbenkian comprova imunidade da vacina da Pfizer

Estudo da Gulbenkian comprova imunidade da vacina da Pfizer

Estudo do Instituto Gulbenkian de Ciência atesta que quase todos os profissionais de saúde do Centro Hospitalar Lisboa Ocidental desenvolveram anticorpos após a segunda dose da vacina da Pfizer.

Divulgado estudo do Instituto Gulbenkian de Ciência com resultados muitíssimo animadores. O ensaio revelou que quase todos os profissionais de saúde do Centro Hospitalar Lisboa Ocidental desenvolveram, “de forma expressiva”, anticorpos passadas apenas três semanas após a segunda dose da vacina da Pfizer BioNTech contra a covid-19.

Vacina da Pfizer leva 99,8% a desenvolverem imunidade

Dos 1.245 profissionais acompanhados desde a primeira toma, 99,8% desenvolveram anticorpos. Além destas conclusões, os investigadores da Gulbenkian recomendam que não se aumente o intervalo entre doses além do limite definido pelo fabricante, a Pfizer/BioNTech.

LEIA AGORA
Covid-19 matou mais de 2,76 milhões desde o início da pandemia
Covid-19 matou mais de 2,76 milhões desde o início da pandemia
A covid-19 matou pelo menos 2.768.431 em todo o mundo, de acordo com a AFP, que contabiliza mais de 126 milhões de casos de infeção oficialmente diagnosticados desde o início da pandemia. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS