Enfermeiros e Governo voltam hoje às negociações para tentar fechar acordo sobre carreiras

Sindicatos dos enfermeiros e Ministério da Saúde voltam hoje à mesa das negociações, pela segunda vez numa semana, para tentarem chegar a acordo sobre os termos da reposição dos pontos para efeitos de progressão na carreira.

Enfermeiros e Governo voltam hoje às negociações para tentar fechar acordo sobre carreiras

Enfermeiros e Governo voltam hoje às negociações para tentar fechar acordo sobre carreiras

Sindicatos dos enfermeiros e Ministério da Saúde voltam hoje à mesa das negociações, pela segunda vez numa semana, para tentarem chegar a acordo sobre os termos da reposição dos pontos para efeitos de progressão na carreira.

Sindicatos dos enfermeiros e Ministério da Saúde voltam hoje à mesa das negociações, pela segunda vez numa semana, para tentarem chegar a acordo sobre os termos da reposição dos pontos para efeitos de progressão na carreira. A ronda negocial de hoje é a segunda com a nova equipa do ministro Manuel Pizarro, depois de um primeiro encontro realizado em 26 de outubro que serviu para o Governo apresentar, em reuniões separadas, a sua proposta concreta às várias estruturas sindicais.

Nestas negociações, que estiveram suspensas devido à demissão da anterior ministra da Saúde, Marta Temido, no final de agosto, está em causa a reposição dos pontos perdidos pelos enfermeiros aquando da transição para a nova carreira para efeitos de progressão.

O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) saiu da reunião da última semana com a convicção de que o processo negocial está prestes a ser concluído, mas o Sindicato dos Enfermeiros (SE) mostrou-se menos otimista, alegando que a proposta do Governo divide “os enfermeiros mais e os menos qualificados”.

Para o Sindicato Independente de Todos os Enfermeiros Unidos (SITEU) e para o Sindicato Democrático dos Enfermeiros de Portugal (Sindepor), também a questão dos retroativos está a provocar um “impasse” neste processo e deverá estar em cima da mesa na reunião de hoje.

Estas duas estruturais sindicais alegam que está em causa o descongelamento dos pontos a 01 de janeiro de 2018, mas o “ministério só quer dar os retroativos a 01 de janeiro de 2022”. Questionado na quinta-feira sobre esta matéria, o ministro Manuel Pizarro disse esperar conseguir chegar “a bom porto” no entendimento com os sindicatos, mas recordou que as negociações continuam hoje.

 Apreendidos mais de 10 milhões de cigarros em contentor marítimo na região de Leiria

A GNR apreendeu numa operação conjunta com a Autoridade Tributária e Aduaneira, em outubro, 10,5 milhões de cigarros no interior de um contentor marítimo (…continue a ler aqui)

 

Impala Instagram


RELACIONADOS