Covid-19: Venezuela com maior número de mortes desde o início da pandemia

As autoridades venezuelanas anunciaram 14 mortes provocadas por covid-19 nas últimas 24 horas, o pior registo diário desde o início da pandemia no país, que atravessa uma nova vaga, com a chegada da variante brasileira do vírus.

Covid-19: Venezuela com maior número de mortes desde o início da pandemia

Covid-19: Venezuela com maior número de mortes desde o início da pandemia

As autoridades venezuelanas anunciaram 14 mortes provocadas por covid-19 nas últimas 24 horas, o pior registo diário desde o início da pandemia no país, que atravessa uma nova vaga, com a chegada da variante brasileira do vírus.

As autoridades venezuelanas anunciaram 14 mortes provocadas por covid-19 nas últimas 24 horas, o pior registo diário desde o início da pandemia no país, que atravessa uma nova vaga, com a chegada da variante brasileira do vírus.

O número de óbitos das últimas 24 horas supera o dos dois dias anteriores, quando se registaram 13 mortes.

A vice-presidente venezuelana, Delcy Rodríguez, anunciou ainda 979 novas infeções, 971 por transmissão comunitária e oito provenientes do estrangeiro.

A região mais afetada pela nova vaga é o estado de Miranda, vizinho da capital, que registou 228 novos casos nas últimas 24 horas, seguindo-se a cidade de Caracas (141) e os estados de Aragua (132) e La Guaria (107).

O país está atualmente a viver duas semanas de “quarentena radical” para tentar travar a propagação da variante do novo coronavírus detetada no Brasil, tal como decretou o Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, em 22 de março.

Desde o início da pandemia, a Venezuela registou 1.629 mortes e 162.730 casos confirmados.

Em 02 de março de 2021, o país recebeu meio milhão de doses de vacinas da farmacêutica estatal chinesa Sinopharm, depois de ter recebido, em fevereiro, as primeiras 100 mil doses da vacina russa.

Na segunda-feira chegaram mais 50 mil doses da vacina russa Sputnik V.

De acordo com a Academia de Medicina da Venezuela, o país precisa de 30 milhões de vacinas para 15 milhões de pessoas, 3,5 milhões das quais pessoal prioritário.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.829.089 mortos no mundo, resultantes de mais de 129,5 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

 

LEIA AGORA
Covid-19: Pressão sobre hospitais agrava-se em França com mais de 37 mil casos diários
Acompanhe em permanência todas as notícias e os comunicados da Direção-Geral da Saúde e o Ministério da Saúde sobre a pandemia de covid-19 e a vacinação AQUI

 

Impala Instagram


RELACIONADOS