Covid-19: Task force prevê vacinar 850 mil pessoas por semana

Nas próximas duas semanas, que são “decisivas”, 850 mil pessoas serão vacinadas por dia, antecipa a “task force”.

Covid-19: Task force prevê vacinar 850 mil pessoas por semana

Covid-19: Task force prevê vacinar 850 mil pessoas por semana

Nas próximas duas semanas, que são “decisivas”, 850 mil pessoas serão vacinadas por dia, antecipa a “task force”.

Vão ser vacinadas 850 mil pessoas por semana contra a covid-19 em Portugal, nas próximas duas semanas, antecipa a task force responsável pela vacinação. A aceleração da vacinação, até “aos limites da capacidade instalada”, surge porque houve uma “disponibilidade acrescida” de vacinas e para tentar conter a propagação da variante Delta.

A equipa que está a gerir a vacinação explica que “face à rápida disseminação da nova variante e considerando que se verificou uma disponibilidade acrescida de vacinas”, foi tomada “a decisão de efetuar um esforço de vacinação nos limites da capacidade instalada nos Centros de Vacinação Covid disponíveis, nas próximas duas semana.”

Meta de um milhão de inoculações por semana é possível

Conjugando a “capacidade de agendamento central, a capacidade de agendamento local, o autoagendamento e a modalidade casa aberta, estima-se que será possível vacinar cerca de 850 mil utentes por semana. Prevê-se ser possível, em alguns dias, ultrapassar as 140 mil inoculações diárias”, indica a task force liderada por Gouveia e Melo.

O “aumento de intensidade no número de vacinações, que visa reforçar a proteção da população o quanto antes, pode gerar momentos de espera indesejados e a eventual formação mais generalizada de filas nos centros de vacinação, não obstante todos os esforços que serão tomados para minimizar essas situações.”, acrescenta a nota.

O comunicado indica, ainda, que se pretende “possibilitar a todos os utentes que tomaram a primeira dose da vacina AstraZeneca, até 23 de maio, receber a segunda dose da vacina, sem marcação.”

ALERTA: HÁ NOVOS SINTOMAS
Principais sintomas da covid-19 mudaram. Estes são os sinais a ter em atenção
Principais sintomas da covid-19 mudaram. Estes são os sinais a ter em atenção
Os dois principais sintomas de infeção pela covid-19 já não são os mesmos, sugere estudo. Muitas pessoas podem não estar a ser corretamente diagnosticadas como consequência disso (… leia aqui e partilhe com a família e os amigos)

“Não haverá regresso à normalidade tal e qual a vivíamos”, avisa ministra da Saúde

ministra da SaúdeMarta Temido, entretanto, avisa que “não haverá regresso à normalidade tal e qual a vivíamos”. “A doença não está ultrapassada”. Teremos de “manter o distanciamento social”, “usar máscara social nos espaços fechados” e manter o mais possível a “higienização das mãos”, adverte.

LEIA MAIS
Parem a destruição da Natureza ou sofram mais e piores pandemias, alertam cientistas
Notícias sobre a pandemia, concelho a concelho, atualizado aqui ao minuto

Impala Instagram


RELACIONADOS