Covid-19: Subiu para três o número de mortos no lar de Vila Nova de Foz Côa

A Unidade de Saúde Pública (USP) da Guarda anunciou hoje que subiu para três o número de mortos provocados pela covid-19 no Lar Senhora da Veiga, em Foz Côa, uma estrutura que contabiliza 47 utentes infetados.

Covid-19: Subiu para três o número de mortos no lar de Vila Nova de Foz Côa

Covid-19: Subiu para três o número de mortos no lar de Vila Nova de Foz Côa

A Unidade de Saúde Pública (USP) da Guarda anunciou hoje que subiu para três o número de mortos provocados pela covid-19 no Lar Senhora da Veiga, em Foz Côa, uma estrutura que contabiliza 47 utentes infetados.

O provedor da misericórdia, António Morgado, havia avançado que 17 dos cerca de 30 funcionários do lar também deu positivo para o vírus, sendo que um é profissional de enfermagem.

Hoje foram realizados mais 31 testes de despistagem, ainda sem resultados conhecidos, indicou o mesmo organismo.

O provedor da misericórdia avançou que o Lar Senhora da Veiga já foi sujeito a desinfestação efetuada “por uma equipa especializada”.

Os responsáveis pelo lar, em articulação com o município, já haviam procedido à transferência para o Centro de Gestão Agrícola de Foz Côa de 11 utentes, que deram “negativo” para a covid-19, para aí serem acompanhados.

Na segunda-feira chegaram à Misericórdia de Foz Côa 11 estudantes de medicina e enfermagem que foram divididos por equipas e que estão a prestar cuidados aos utentes “dada a escassez de pessoal auxiliar”.

O Lar de Idosos da Misericórdia de Vila Nova de Foz Côa, no distrito da Guarda, encontra-se em regime de isolamento.

O primeiro foco de infeção foi registado na quarta-feira.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela DGS, registaram-se 160 mortes, mais 20 do que na véspera (+14,3%), e 7.443 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 1.035 em relação a segunda-feira (+16,1%).

Dos infetados, 627 estão internados, 188 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 43 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS