Autoridades de Hong Kong vão confinar bairro com nove mil pessoas

Milhares de habitantes de um dos bairros mais pobres e densamente povoados de Hong Kong vão ficar sujeitos a medidas de confinamento devido à propagação do vírus SARS-CoV-2, divulgou hoje a imprensa local.

Autoridades de Hong Kong vão confinar bairro com nove mil pessoas

Autoridades de Hong Kong vão confinar bairro com nove mil pessoas

Milhares de habitantes de um dos bairros mais pobres e densamente povoados de Hong Kong vão ficar sujeitos a medidas de confinamento devido à propagação do vírus SARS-CoV-2, divulgou hoje a imprensa local.

Milhares de habitantes de um dos bairros mais pobres e densamente povoados de Hong Kong vão ficar sujeitos a medidas de confinamento devido à propagação do vírus SARS-CoV-2, divulgou hoje a imprensa local.

Trata-se da primeira medida de confinamento sanitário contra o covid-19 ordenada pelas autoridades da Região Administrativa Especial de Hong Kong desde o início da pandemia.

A ordem visa o bairro de Yau Tsim Mong, um dos 18 distritos de Kowloon, território continental pertence à região administrativa.

Segundo o jornal South China Morning Post, a medida vai interditar a partir de hoje todas as pessoas que vivem na zona onde foi detetado um elevado número de infeções do novo coronavírus.

Os habitantes ficam impedidos de sair de casa, a não ser que apresentem resultados negativos dos testes médicos de despistagem.

A quarentena vai incidir sobre cerca de nove mil pessoas que habitam 150 prédios do bairro e deve entrar em vigor nas próximas horas.

De acordo com a mesma notícia, cerca de 1.700 polícias vão ser deslocados para o distrito Yau Tsim Mong onde vão fazer respeitar a medida sanitária que vai manter-se em vigor até que todo o grupo populacional seja testado.

As autoridades sanitárias recusam comentários sobre o confinamento mas além do South China Morning Post, vários jornais de Hong Kong dão conta da medida citando fontes governamentais não identificadas.

Hong Kong foi uma das primeiras regiões a nível mundial a ser afetada pelo covid-19, depois da doença ter sido detetada na República Popular da China.

Até ao momento registaram-se formalmente 170 óbitos provocados por covid-19 e 10 mil contágios nesta região especial da República Popular da China.

Os cerca de 7,5 milhões de habitantes de Hong Kong têm enfrentado algumas restrições sanitárias desde o ano passado tendo o território sido atingido em novembro pela “quarta vaga de infeções”.

O bairro de Yau Tsim Mong que vai ser confinado é um dos mais povoados de todo o planeta, sendo que a maior parte dos apartamentos da zona tem em média 46 metros quadrados.

LEIA MAIS

Meteorologia: Previsão do tempo para sábado, 23 de janeiro

 

Impala Instagram


RELACIONADOS