Estudo revela qual a tarefa doméstica que mais discussões gera entre os casais

Há uma tarefa doméstica que mexe com a dinâmica e felicidade de um casal. É potenciadora de conflitos, de insatisfação na relação e pode até influenciar o sexo.

Estudo revela qual a tarefa doméstica que mais discussões gera entre os casais

Estudo revela qual a tarefa doméstica que mais discussões gera entre os casais

Há uma tarefa doméstica que mexe com a dinâmica e felicidade de um casal. É potenciadora de conflitos, de insatisfação na relação e pode até influenciar o sexo.

Que a divisão de tarefas domésticas ajuda a manter a saúde dos relacionamentos ninguém duvida. Mas há uma em concreto que mexe (e muito) com a dinâmica e felicidade de um casal.  De acordo com um estudo realizado pelo Council of Contemporary Families – uma organização sem fins lucrativos que estuda os comportamentos familiares -, lavar a loiça é a tarefa doméstica mais potenciadora de conflito, de insatisfação na relação e pode até influenciar o sexo. Especialmente para as mulheres.

Leia depois
Costuma lavar a loiça à mão? Não devia. Saiba porquê (… continue a ler aqui)

Para chegar a esta conclusão, a equipa de investigadores – liderados por Daniel L. Carlson, da University of Utah – analisou tarefas como cozinhar, lavar a louça, a roupa, limpar a casa, fazer as compras, manutenção da área interna e externa da casa e pagamento de contas e relacionaram-nas com questões que incluíam frequência sexual, satisfação sexual e satisfação no relacionamento. E, segundo os resultados obtidos, não há qualquer dúvida que a louça suja que se acumula no lavatório é o maior ponto de discórdia, essencialmente entre as mulheres.

As mulheres que executam constantemente esta tarefa sozinhas demonstraram ter mais conflitos conjugais, revelam-se mais insatisfeitas na relação, ao ponto de considerarem as relações sexuais piores, comparativamente às que dividiam a dita tarefa com o companheiro.

Em declarações ao canal noticioso CNN, a terapeuta sexual Deborah Fox afirmou que tal pode ter fundações nas mudanças dos estereótipos de género e nas expetativas criadas em torno dos companheiros. “Atualmente a maioria dos indivíduos testemunhou as suas mães a assumir todas ou quase todas as tarefas da casa. Todavia, a maioria das mulheres modernas são sensíveis ao sentimento de serem subestimadas e não terem o seu tempo devidamente valorizado”.

Foto: We-Vibe Toys on Unsplash

Impala Instagram


RELACIONADOS