Ciência explica por que nunca deverá entrar calçado em casa

Estudo revela que solas do calçado levam 421 mil espécies de bactérias para casa.

Ciência explica por que nunca deverá entrar calçado em casa

Ciência explica por que nunca deverá entrar calçado em casa

Estudo revela que solas do calçado levam 421 mil espécies de bactérias para casa.

Há muito que é conhecida a tradição japonesa que leva a que o calçado seja deixado à porta de casa. De acordo com a mesma, este simples ato faz com que a sujidade da rua e as más energias fiquem do lado de fora da habitação. Se olha de lado para este estilo de vida, fique a saber que a ciência defende o mesmo.

Beber 6 cervejas por semana faz bem à saúde
Estudo conclui que as bebidas alcoólicas, quando ingeridas com moderação, são importantes para a saúde e ajudam na proteção contra a demência (… continue a ler aqui)

De acordo com um estudo, a partir do momento em que deixamos o calçado fora de casa, estamos a ser bem-sucedidos na missão que impede que 421 mil espécies diferentes de bactérias, presentes nas solas do calçado, tenham acesso ao nosso lar. Esta é a conclusão de um estudo desenvolvido pela Universidade do Arizona, nos Estados Unidos da América.

A equipa de investigadores que fez parte do estudo encontrou todas estas bactérias em 96% das solas dos calçados utilizados no teste. O destaque vai para a Klebsiella pneumonia, que provoca infeções urinárias. E também para a Serratia ficaria, que pode dar origem a uma infeção respiratória. Isto sem esquecer a E.coli, que pode dar origem a graves problemas digestivos, podendo ainda ser a causa de danos nos rins, sendo considerada potencialmente mortal.

O destaque vai para a Klebsiella pneumonia, que provoca infeções urinárias

Outra das conclusões do estudo é a de que 90 a 99% das bactérias são transferidas das solas para o chão da casa. Os investigadores aconselham a lavar as solas com detergente sempre que chega a casa. Ou, lá está, deixar o calçado fora de casa. Sendo que a última hipótese é a mais aconselhada.

Texto: Bruno Seruca; Fotos: Shutterstock

Impala Instagram


RELACIONADOS