13 alimentos que podem matar o seu cão

Quando pensa que um bocadinho queijo não lhe vai fazer mal, está muito enganado. Pode mesmo estar a matá-lo. Saiba quais são os alimentos proibidos para os cães.

13 alimentos que podem matar o seu cão

13 alimentos que podem matar o seu cão

Quando pensa que um bocadinho queijo não lhe vai fazer mal, está muito enganado. Pode mesmo estar a matá-lo. Saiba quais são os alimentos proibidos para os cães.

alimentos que comemos e que são bastante prejudiciais para a saúde dos cães. Podem mesmo matá-los. Esta lista de alimentos proibidos que lhe damos é para ser levada à risca, sempre. Até mesmo quando o seu amigo de quatro patas fizer aquela carinha amorosa como se estivesse a pedir desesperadamente um bocadinho do que está a comer!

5 dicas para “desligar” do trabalho durante as férias
Uma das conclusões de um estudo, para saber se os colaboradores se desligam ou não do trabalho durante as férias, mostra que seis dias foi o período apontado pela maioria dos profissionais (… continue a ler aqui)

Chocolate
O chocolate tem cafeína e teobromina, que entram na categoria do composto xantina. Diz-se que «quanto mais negro o chocolate, mais perigoso», isto porque o chocolate branco quase não contém xantina, logo é menos perigoso. E quando um cão come chocolate pode vomitar, ficar desidratado, ter dores abdominais, ficar muito agitado, ter um ritmo cardíaco irregular, aumento da temperatura corporal, convulsões e pode mesmo morrer.

Leite
Tal como os humanos, os cães também podem ser intolerantes à lactose. Além disso, o leite tem açúcar e os cães não têm enzimas para o processar. O seu consumo pode provocar vómitos, diarreia e outros problemas intestinais. Pode não colocar a vida do cão em perigo imediato, mas pode deixá-lo exposto a várias bactérias e, consequentemente, provocar uma doença.

Queijo
Tal como leite, o queijo tem açúcar e componentes gordurosos que as enzimas dos cães não têm capacidade de processar. O queijo e outros produtos lácteos podem causar vários problemas se consumidos em excesso e, quando isso acontece, podem provocar gases, diarreia e vómitos, entre outros.

Cebola
Este alimento pode mesmo destruir os glóbulos vermelhos do seu cão fazendo com que eles fiquem mais fracos e parados. Se comerem muitas cebolas podem mesmo chegar a precisar de uma transfusão sanguínea.

Nozes de macadâmia
Causam reacções tóxicas nos cães se forem ingeridas. Os animais podem ficar fracos e incapazes de andar – as patas traseiras ficam particularmente afectadas. Vómitos, um andar cambaleante, depressão, tremores e hipotermia são outros dos sintomas.

Alho
Aqui aplica-se a mesma regra do chocolate: Quanto mais ‘forte’ é, mais toxinas contém. O alho é da família da cebola, mas é ainda mais perigoso para os cães porque tem componentes mais tóxicos: um alho pode provocar mais danos que 30 gramas de cebolas. Apesar do efeito do alho nos glóbulos vermelhos só aparecer passados alguns dias, os cães ficam cansados e relutantes em se mexer. A cor da urina pode ficar desde laranja e até vermelha escura e, tal como as cebolas, pode ser necessário uma transfusão de sangue.

Uvas
As uvas e as passas podem provocar falência renal. Para além disso, provocam vómitos, diarreia, falta de apetite e energia e desidratação. A falência renal pode levar à morte do cão em três ou quatro dias.

Abacate
As folhas, o caroço, a casca e o próprio fruto têm uma toxina chamada persina. Os cães podem ficar com o estômago sensível, com dificuldades respiratórias e com líquido no peito. Mas o mais perigoso é mesmo o caroço do abacate. Uma vez que é escorregadio, pode ser acidentalmente engolido pelos animais e pode provocar obstruções no trato gastrointestinal.

Talo da maçã
O talo das maçãs – tal como o dos pêras e os caroços das ameixas, pêssegos e damascos – têm glicosídeos cianogénicos, ou seja, cianeto. Alguns dos sintomas de ingestão desta toxina são as tonturas, dificuldades em respirar, convulsões, desmaios, hiperventilação, choque e até mesmo coma.

Massa fermentada crua
O pão pode engordar tanto seres humanos como cães, mas o que é mesmo perigoso para estes animais é massa crua do pão. Isto porque pode fermentar no estômago do animal, tornando-se tóxica. Para além da toxicidade do álcool ser produzida no estômago, a massa fermentada no estômago ou intestinos de um cão pode gerar uma grande quantidade de gases, que pode provocar fortes dores e eventualmente causar uma ruptura intestinal. Também podem sofrer de vómitos, desconforto abdominal e letargia.

Cafeína
Café ou chá, ambos contêm um estimulante conhecido como xantina, que estimula o sistema nervoso dos cães, provocando vómitos, agitação, palpitações até morte.

Bacon
As comidas ricas em gorduras, como bacon, podem provocar uma pancreatite. Depois de desenvolver esta doença, o pâncreas fica inflamado e pode começar a não funcionar correctamente. O seu cão pode ficar com uma série de problemas na digestão e na absorção de nutrientes.

Bebibas alcoólicas
O consumo de bebidas alcoólicas provoca os mesmos danos no cérebro dos cães e dos humanos. O consumo de álcool provoca vómitos, diarreia, tremores, convulsões e até casos de coma (mediante a quantidade ingerida).

Foto: D.R.

Impala Instagram


RELACIONADOS