São estas as melhores cidades para a comunidade LQBTQ

O Pride Month chega novamente em junho, quando se celebra o cenário LGBTQ com orgulho. A sigla LGBTQIA significa “Lesbian, Gay, Bisexual, Transgender, Queer, Intersex e Asexual”.

São estas as melhores cidades para a comunidade LQBTQ

São estas as melhores cidades para a comunidade LQBTQ

O Pride Month chega novamente em junho, quando se celebra o cenário LGBTQ com orgulho. A sigla LGBTQIA significa “Lesbian, Gay, Bisexual, Transgender, Queer, Intersex e Asexual”.

O Pride Month caracteriza-se por muitas celebrações e eventos, dos quais os desfiles de Pride são particularmente dignos de nota. Assim, se decidir fazer uma pausa na cidade este verão e quiser aproveitar a oportunidade para visitar um dos eventos do Pride, pode encontrar inspiração no último estudo da Holidu. A recolha de dados ajuda-o a ter uma melhor ideia de como é fácil chegar às cidades, que custos pode esperar, qual a dimensão da oferta para a comunidade LGBTQ e quão progressivo é o país em termos de legislação. Para tal, foram analisados diferentes parâmetros para mais de 100 cidades europeias. A pontuação máxima por cidade é de 50.

Londres

A capital do Reino Unido, Londres, ficou em primeiro lugar este ano com uma pontuação global de 38,67, tornando-a a cidade mais amiga do LGBTQ na Europa. Na categoria de hashtags Instagram, bem como LGBTQ-friendly bars, Londres alcançou a pontuação máxima de 10. Em termos de igualdade, o Reino Unido já está muito avançado numa comparação a nível europeu com uma pontuação de 8,2. A metrópole é também pioneira em termos de acessibilidade e alcançou uma pontuação de 9,12. A única desvantagem é o preço do alojamento: com uma média de 289 euros por noite, os visitantes têm de ‘largar a nota’. No sábado, 2 de julho de 2022, o grande desfile Pride terá lugar em Londres, que celebra este ano o seu 50.º aniversário no Reino Unido.

Berlim

A capital alemã também sobe ao pódio e agarra a medalha de prata com um score de 29,85. Em comparação com Londres, paga apenas cerca de metade do valor pelo alojamento, mas a competição nesta categoria é extremamente forte, razão pela qual a cidade apenas pontua 2,79 aqui. Em termos de “acessibilidade”, Berlim está apenas atrás de Londres, com uma pontuação de 9,30 em 10. Com mais de 60 bares para pessoas LGBTQ, a capital tem um dos melhores desempenhos nesta categoria. O Christopher Street Day de Berlim, ou Berlin Pride Parade, terá lugar este ano, a 23 de julho de 2022, após uma pausa devido à pandemia. Não obstante, já existem muitas demonstrações de menor dimensão, festivais de rua e eventos que começam em junho.

Hamburgo

Outra cidade alemã no pódio: Hamburgo ocupa o terceiro lugar, com uma pontuação global de 27,32. Hamburgo tem uma boa pontuação na categoria de acessibilidade (pontuação: 7,98) e a cidade também apresenta um bom resultado em termos de bares amigos do LGBTQ, confirmando que as principais cidades alemãs são muito abertas à comunidade LGBTQ. Para alojamento em meados de junho, os visitantes pagam cerca de 138 euros por noite. A semana Pride deste ano decorre de 30 de julho a 7 de agosto. O ponto alto é a manifestação do Christopher Street Day, a 6 de agosto.

Amesterdão

Em quarto lugar no ranking está Amesterdão, a capital dos Países Baixos com uma pontuação global de 27,22. De particular destaque nos Países Baixos é a igualdade LGBTQ, que tem a pontuação mais alta entre os 5 primeiros. Embora Amesterdão esteja menos bem ligada do que os seus pares, ocupa também a parte superior da tabela com uma pontuação de 6,77. O número de bares nos quais as pessoas pertencentes à comunidade LGBTQ são recebidas de braços abertos é igualmente impressionante. Se optar por este destino em junho, pode esperar pagar cerca de 244 euros por noite. O Pride Amsterdam começa a 30 de julho e termina a 7 de agosto de 2022.

Paris

O quinto lugar vai para a capital de França, Paris com uma pontuação total de 26.89. A metrópole pontua particularmente bem em termos de acessibilidade (8,86 pontos) e bares amigos da comunidade LGBTQ (8,13 pontos). Uma vez que o alojamento em Paris está entre os mais caros da Europa, a cidade tem uma pontuação mais baixa do que os seus pares nesta categoria. Isto também se aplica às publicações de hashtags relacionados com Pride. O Paris Pride ou Marche des Fiertés LGBTQ é celebrado a 25 de junho e já conta com mais de 40 anos, sendo o maior desfile do género em França. Todos os anos, conta com a participação de 700 mil pessoas.

Lisboa

A capital portuguesa aparece no top 20 da classificação, na 16.º posição com mais de 65 bares gay. Não é surpresa que Lisboa tem alguma da legislação mais progressista do mundo em matéria de direitos dos homossexuais como casamento gay e adoção pelo mesmo sexo. Esta liberdade significa que encontrará muitos casais homossexuais a passear pelas ruas de Lisboa e a aproveitar ao máximo a vida. Pontuação: 23.98.

Porto

A cidade invicta encontra-se na 34.ª posição da classificação, com mais de 35 bares gay. Vibrante, histórica e misteriosa, a cidade do Porto está a tornar-se rapidamente num dos destinos turísticos gays mais populares na Europa. Existem diversos eventos, tais como: Marcha do Orgulho LGBTI+ do Porto (MOP), o Festival Internacional de Cinema Queer do Porto e o LGBT+ Music Festival 2022 Porto. Pontuação: 20.50.

Jardel prepara primeiro reality show LGBT
Mário Jardel partilhou uma novidade no Dois às 10. O ex-concorrente do Big Brother Famosos está a preparar um reality show para a comunicada LGBT e será uma estreia mundial. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS