Youtuber Windoh recebe ameaças de morte

Windoh está envolvido num caso de burla. O ex-namorado de Angie Costa revelou ter recebido ameaças de morte pela venda de cursos de investimento em ações e criptomoeadas. Saiba o que aconteceu.

Youtuber Windoh recebe ameaças de morte

Youtuber Windoh recebe ameaças de morte

Windoh está envolvido num caso de burla. O ex-namorado de Angie Costa revelou ter recebido ameaças de morte pela venda de cursos de investimento em ações e criptomoeadas. Saiba o que aconteceu.

Windoh revela ter sido alvo de ameaças de morte após estar envolvido num caso de burla. Em causa está a venda de cursos de investimento em ações e criptomoeadas a 400 euros. O caso foi alvo de reportagens e está a ser investigado pelo Ministério Público.

Diogo Figueiras, mais conhecido por Windoh, foi o convidado especial de Rui Unas. No programa “Maluco Beleza”, o youtuber abordou o assunto e mostrou-se perturbado com a situação.

“Houve quem ficasse desiludido e é com essas pessoas que estou preocupado neste momento. Ligo muito ao carinho que as pessoas têm por mim. Nunca gostei muito de redes sociais, exposição, até é irónico porque acabei por escolher esta profissão. Acho que não sabia bem o que a fama implicava”, revelou.

O caso de burla acabou sendo denunciado numa reportagem da TVI. Tal exposição fez com o youtuber recebesse ameaças de morte: “Passaram a conhecer-me através de uma reportagem que é totalmente falsa e que me pinta como megalómano e multimilionário que está cheio de dinheiro em bitcoins e que ainda por cima engana pessoas.”

O ex-companheiro de Angie Costa considera que o que fez “não é ilegal.” “O que eu fiz não tem nada de mal aos olhos da lei, não é ilegal. Continua a haver muita gente chateada comigo, especialmente por causa dos 400 euros, apesar de já ter explicado que nem sequer foi uma ideia que saiu da minha cabeça e sim de pessoas com mais experiência que eu”, referiu.

O youtuber confessou ainda que chegou a considerar elevar o preço dos cursos, antes de concordar com o valor final: 400 euros. Em sua defesa, Diogo Figueiras diz que a situação está a ser resolvida e que o dinheiro será devolvido a todas os indivíduos que adquiram o curso. “Isto foi um negócio que correu menos bem devido ao mediatismo que eu tenho. Vou resolver isto muito em breve”, rematou.

Texto: Carolina Sousa: Fotos: Redes Sociais

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS