Testemunho real | «Chamo-me Sara, não me chamo ‘mãe’…»

Testemunho real | «Chamo-me Sara, não me chamo ‘mãe’…»

«Desde que o Francisco nasceu que deixei de ser chamada pelo meu nome.»

«Desde que o Francisco nasceu que deixei de ser chamada pelo meu nome. Naquele instante não dei à luz só o meu filho, mas também me tornei outra pessoa.

Deixei de ser a Sara, para passar a ser «a mãe».»

Se é um orgulho ser tratada desta forma? Sim, sem dúvida! Mas pelo meu filho, não por todos os seres deste mundo, sejam eles médicos, professores, educadores e até trabalhadores da segurança social.

Eu sou a mãe do Francisco na cédula de nascimento dele, no cartão de cidadão e, claro está, na vida. Mas também sou a Sara. Acham que deixei de existir porque dei à luz?

Continue a ler na CRESCER

 

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS