Funeral de Maria José Valério realiza-se no próximo sábado

O corpo de Maria José Valério vai ser cremado, no próximo sábado, no Centro Funerário de Cascais. A cançonetista morreu, esta quarta-feira, aos 87 anos, vítima de covid-19.

Funeral de Maria José Valério realiza-se no próximo sábado

Funeral de Maria José Valério realiza-se no próximo sábado

O corpo de Maria José Valério vai ser cremado, no próximo sábado, no Centro Funerário de Cascais. A cançonetista morreu, esta quarta-feira, aos 87 anos, vítima de covid-19.

Já foram reveladas as informações sobre as cerimónias fúnebres de Maria José Valério. O corpo da cançonetista, que sucumbiu à covid-19, esta quarta-feira, 3 de março, aos 87 anos, será cremado, às 18 horas do próximo sábado, dia 6, no Centro Funerário de Cascais.

A voz da “Marcha do Sporting” tinha sido internada no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, no dia 20 de fevereiro. Esteve 11 dias a lutar contra o agravamento dos sintomas provocados pela doença originada pelo novo coronavírus. A notícia fora avançada em primeira mão pela TV 7 Dias.

“Na passada quinta-feira, fomos informados pela mesma [diretora técnica da Casa do Artista] de que a nossa prima se recusava a tomar a medicação. Pior: além da medicação indicada, também nunca tomou a outra medicação que tem de tomar diariamente, tendo a enfermeira encontrado toda a medicação escondida numa caixa“, contaram, na altura, familiares de Maria José Valério.

“No mesmo dia, foi-nos dito que teria de ir ao hospital para ser observada mas que se negou a fazê-lo. Nós, familiares diretos, e alguns amigos telefonaram a explicar-lhe a razão pela qual teria de ir para o hospital, mas negou-se sempre”, prosseguiram.

As familiares de Maria José Valério afirmaram, então, que, naquele sábado, depois de a cantora “voltar a ser observada pela médica da casa e pela mesma ser obrigada a tomar a medicação e a comer, foi de novo confrontada com o facto de ter de ir ao hospital, continuando a negar-se”. “Só depois de o médico amigo lhe fazer ver e muito a aconselhar a ir é que cedeu”, alegaram.

Maria José Valério estava a viver há um ano na Casa do Artista, assolada por um surto de casos de COVID-19.

Texto: Dúlio Silva; Fotos: Arquivo Impala

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS