Luciana Abreu: «Já nem me lembro dele! E julgo que as gémeas já nem se lembram dele também»

Sem papas na língua, Luciana Abreu envolvida em nova polémica com ex-companheiros.

Luciana Abreu: «Já nem me lembro dele! E julgo que as gémeas já nem se lembram dele também»

Sem papas na língua, Luciana Abreu envolvida em nova polémica com ex-companheiros.

Luciana Abreu falou sobre os seus dos ex-maridos numa entrevista a uma publicação nacional. A eterna Floribella, da SIC, enfrenta dois processos distintos em tribunal: com Yannick Djaló, por causa da custódia das filhas, e com Daniel Souza, de quem se separou no início de 2019, por violência doméstica e pelo divórcio.

À mesma publicação, a artista revela que sustenta as quatro filhas (é ainda mãe das gémeas Valentine e Amoor, de um ano, fruto da relação com Daniel Souza) «com muito trabalho, dignidade, sacrifício e acima de tudo a ajuda de Deus». Recorde-se que Luciana Abreu pede, em tribunal, mais de 100 mil euros, ao jogador, relativos a pensões de alimentos em atrasos e, alegadamente, Daniel Souza também nunca lhe pagou o valor acordado.

Sobre o último companheiro, Daniel Souza, a cantora revela as gémeas não têm tido contacto com o pai.

Luiciana revela: «Já nem me lembro dele! [Daniel Souza]»

Sobre Daniel, Lucy admite que já nem se lembra dele. «Julgo que as gémeas já nem se lembram dele também, tal é a falta de vontade e o interesse dele em as procurar. Depois de terem estado quatro dias com o pai no norte, nunca mais o viram ou ouviram», revela.

Luciana Abreu acusa o Daniel Souza de tentativa de assalto. O rosto da estação de Paço de Arcos confirma ter mudado a fechadura de casa e revela que o fez «em boa hora». «Assim consegui evitar mais uma tentativa de assalto e violência à minha casa, na pessoa do senhor Daniel.» A cantora revela que tudo isto as vai marcar no futuro. No entanto, garante que as filhas não têm que ter medo do futuro, «com vergonha do seu presente».

Djaló no centro das críticas

Luciana Abreu garante que não irá dar mais nenhuma oportunidade a Yannick Djaló para que o jogador possa estar com as filhas. «Não [voltarei a dar-lhe a oportunidade de estar com as meninas]! Entrego ao poder da lei a jurisdição dos direitos e deveres do senhor Djaló relativamente às minhas filhas», revela a cantora, numa publicação nacional.

Ao que tudo indica, a atriz aceitou levar as filhas de ambos, Lyonce, de oito anos, e Lyanni, de sete, a casa do pai. De acordo com a mesma publicação, a psicóloga que acompanha as meninas sentiu que a mais velha, que mostrava vontade de estar com o pai, estava preparada para passar um fim de semana com o progenitor. «A Lyonce era para ficar com o pai, na casa da Moita, de sexta até segunda de manhã. Mas, entretanto, o advogado dele disse que afinal ele queria estar com elas no sábado, entre as 16h e as 19h. Só», lê-se.

À suposta hora marcada, Luciana Abreu estava à porta do futebolista, na Moita, mas Yannick não se encontrava, uma vez que tinha viajado para Moçambique, como lhe explicou João Ronaldo, irmão de Djaló, à entrada da moradia. De facto, existem fotografias que mostram o momento em que os dois se cruzam. Luciana Abreu abraça o ex-cunhado, mas este parece não ter reação.

«Assim que me aproximei, a Luciana abraçou-me… Como se nada fosse!»

À revista TVMais, o tio das crianças garante que a ex-cunhada está a armar uma ciada para tramar o irmão e que foi apanhado de surpresa com a «visita» da Luciana. Ronaldo afiança que Djaló não tinha conhecimento prévio desta ida das crianças a sua casa. «Estava a chegar do meu estágio e elas estavam ali. Assim que me aproximei, a Luciana abraçou-me… Como se nada fosse! Estranhei aquela atitude, uma pessoa que nem quando a minha irmã faleceu enviou uma mensagem a dar as condolências agora estava a agir assim», conta o jovem.

«O meu irmão considerou que a Lyonce passar o fim de semana em sua casa seria uma situação muito agressiva para a menina e, além disso, não tem uma filha, tem duas. Ele não quis, de forma nenhuma, deixar cair por terra a oportunidade de estar com as meninas e pediu ao advogado que, em resposta à proposta apresentada inicialmente, sugerisse antes um encontro de algumas horas, para darem um passeio, irem a um jardim, de forma a que a aproximação fosse gradual entre eles, uma vez que estão afastados há dois anos (…) A verdade é que não houve resposta da outra parte a esta sugestão enviada pelo advogado do meu irmão», revela.

Ao se aperceber da ausência de Djaló, Luciana ter-se-á virado para as filhas, dizendo: «Estão a ver meninas, assim não posso fazer nada», garante João Ronaldo.

«Custou-me muito assistir a isto, porque ela transmite claramente às filhas a ideia de que o meu irmão não mostra interesse ou vontade em estar com elas… E é exatamente o oposto! Parece que estava a armar uma cilada», conclui o irmão de Yannick Djaló.

«Por querer mostrar e fazer passar a ideia de que tem sido vítima dos meus atos»

Agora conhece-se a versão de Luciana Abreu. A atriz revela que o facto de Yannick ter surgido, recentemente, de forma inesperada, à porta da escola das meninas, a deixa perplexa.

«Tem-me causado perplexidade e não medo. Perplexidade relativamente às atitudes e atos do senhor Djaló, por querer mostrar e fazer passar a ideia de que tem sido vítima dos meus atos. Na verdade, nunca quis legalmente ver e responsabilizar-se pelas filhas e apenas manifesta o interesse e uma vã vaidade de ter as filhas por alguns minutos ou horas», começa por contar.

«O senhor Djaló não só é péssimo pai, como não se importa em providenciar o bem-estar das filhas»

«O senhor Djaló não só é péssimo pai, como não se importa em providenciar o bem-estar das filhas, contribuíndo com o que legalmente o tribunal obriga. Sempre faltou aos encontros marcados para ver as filhas», acrescenta.

Luciana Abreu revela que concordou marcar o tal encontro, apesar dos seus advogados terem uma opinião contrária. No entanto, garante que Lyannii se recusou a ir «devido a uma situação que Djaló [supostamente] esconde». «Mesmo assim, a Lyanni acompanhou-me, para o caso de querer estar com o pai», diz.

«E se alguém ainda tiver pena dele, que o levem para sua casa»

Quando João Ronaldo a informou da ausência de Yannick, Luciana garante que sentiu «revolta, raiva, indignação de tanta sem-vergonhice e desrespeito» por elas e «por ele próprio». «Lamento muito profundamente que um dia o senhor Djaló possa ouvir as minhas filhas chamarem-lhe pai. E se alguém ainda tiver pena dele, nomeadamente jornalistas, que o levem para sua casa. Pois mais uma vez está desempregado e pode precisar de ajuda», atira.

As meninas, como a mãe revela, ficaram «profundamente desiludidas». «E eu a lamentar não poder esconder-lhes mais a verdade. Ainda me questionaram porque é que o pai ia para a porta da escola assustá-las», revela Luciana Abreu. Perante o sucedido, a cantora admite que não irá voltar a dar oportunidade ao ex-marido para que este esteja com as filhas.

 

LEIA MAIS

Previsão do tempo para sexta-feira, 24 de maio

Cristina Ferreira revela quando se vai reformar. Apresentadora já tem planos

Impala Instagram


RELACIONADOS