Júlia Pinheiro conta como virou as costas aos pais e revela uma infância de traumas

A morte da avó, a violência na escola, a dureza dos pais… A história de Júlia Pinheiro como nunca a ouviu.

Júlia Pinheiro conta como virou as costas aos pais e revela uma infância de traumas

A morte da avó, a violência na escola, a dureza dos pais… A história de Júlia Pinheiro como nunca a ouviu.

Júlia Pinheiro revelou esta segunda-feira, 10 de setembro, o nome e o formato do programa que irá apresentar. Terá o seu nome, Júlia, e foi apresentado de uma forma que chocou o público que ouvia as palavras da apresentadora no Capitólio. Júlia começou por contar uma dura história que acabou por revelar ser a sua. A mãe de Rui Maria Pêgo fez revelações surpreendentes. «Ainda pequena, sabe que há uma sombra à volta dela, uma ameaça, uma morte anunciada e quase iminente», vai dizendo Júlia enquanto passam imagens de uma criança atrás de si.

LEIA MAIS:

«Adultos focados nas suas preocupações. Esta criança está sozinha. Amada e cuidada mas emocionalmente sozinha. O tempo passou, os adultos tiveram de cuidar das suas vidas, esta menina ficou ao cuidado das empregadas», diz Júlia. Neste momento ainda não sabemos que Júlia fala sobre a própria infância. «A tragédia familiar já aconteceu, uma avó muito amada morreu no quarto ao lado. A escola esperava-a, mas chegou lá um bocadinho tarde demais. Odeia a escola, mas odeia mesmo. Tem um medo terrível no fecho da escola porque acha sempre que se vão esquecer de a ir buscar», começa por contar.

Nunca Júlia Pinheiro tinha falado tão abertamente sobre a sua história familiar

«Acaba a primeira classe sem saber ler nem escrever. Anuncia-se portanto um percurso académica catastrófico. Sempre sozinha. Entra no liceu, o pior da área metropolitana de Lisboa, esta adolescente é agora vítima de bullying e sujeita a várias humilhações», continua. «A razão não interessa, quem é diferente incomoda sempre. Esta adolescente afrontava tudo e todos, forte, alegre, venceu o bullying, mas quase não conseguiu vencer o destino que lhe estava reservado», acrescenta.

«No local onde nasceu o melhor a que se podia aspirar era ser professora de liceu. A mãe era muito autoritária, o pai regressado de um exílio forçado só queria disciplina e esquecer-se que esta menina estava quase a ser mulher. Vocês estão a perguntar-se onde vamos. Esta história está quase no fim», revela, enquanto as caras do público mostravam ânsia e surpresa.

LEIA MAIS:

«Esta menina nunca fez nada do que as exigências familiares obrigavam, jurou que nunca casaria, que nunca teria filhos e virou o jogo. Agora a pergunta que está nas vossas cabeças: o que é que aconteceu a esta rapariga?», questiona. «Tinha o mundo todo contra ela mas fez tudo o que não se esperava. Colocou um foco absoluto num objetivo profissional inatingível. Esta mulher está aqui e vai ter um programa em nome próprio. Esta mulher sou eu», revela. Estas declarações caem como uma bomba, uma vez que nunca Júlia Pinheiro tinha falado tão abertamente sobre a sua história familiar. Na galeria, é possível ver várias fotos da mãe e do pai.

Em entrevista ao jornal Público, o Daniel Oliveira afirmou que o novo programa de Júlia Pinheiro, que estará no ar em Outubro será em tudo diferente do que tem sido dado aos espetadores em daytime. «Vamos ter o novo programa da Júlia [Pinheiro], à tarde, que não será um programa de daytime propriamente dito – é um outro registo, mais temperado, de histórias que podem ser mais saboreadas sem a urgência e a trepidação que o daytime muitas vezes contém», afirmou o agora «todo poderoso» da estrada da Outurela.

Júlia Pinheiro é casada com Rui Pêgo, de quem tem três filhos: Rui Maria Pêgo e as gémeas Matilde e Carolina

Júlia Pinheiro nasceu em 6 de Outubro de 1962, em Lisboa e cresceu em Almada. Apesar do percurso escolar turbulento que hoje descreveu, acabaria por ingressar depois na Universidade Nova de Lisboa, onde concluiu a licenciatura em Línguas e Literaturas Modernas. Mais tarde, completou uma pós-graduação em Comunicação Social, na Universidade Católica Portuguesa.

Foi estagiária na RDP e mais tarde foi para a Rádio Renascença, onde conheceu o marido, Rui Pêgo. Foi mais tarde, na RTP, que iniciou o percurso televisivo.  Mudou-se mais tarde para a SIC mas voltaria à RTP, por pouco tempo. Na TVI, exerceu funções de subdiretora de Programação e voltaria à SIC em janeiro de 2011. É casada com Rui Pêgo, de quem tem três filhos: Rui Maria Pêgo e as gémeas Matilde e Carolina.

LEIA MAIS: Marco Paulo envergonha Júlia Pinheiro em direto [recorde aqui o momento em vídeo]

Impala Instagram


RELACIONADOS