Jô Caneças confessa por vezes tem que recorrer a uma cadeira de rodas

Jô Caneças confessa por vezes tem que recorrer a uma cadeira de rodas

Jô Caneças abriu as portas de casa a Manuel Luís Goucha, com quem falou sobre o sofrimento que tem vivido nos últimos dois anos.

Jô Caneças abriu as portas de casa a Manuel Luís Goucha, com quem falou sobre o sofrimento que tem vivido nos últimos dois anos. A entrevista foi emitida esta terça-feira, dia 8 de janeiro, no Você na TV e a socialite mostra-se de pensamento positivo e de sorriso no rosto.

Durante a conversa, Jô conta os detalhes dos tratamentos que realizou para travar o cancro que começou a afetar o pâncreas e se alastrou para o fígado.

«Chego a andar de cadeira de rodas»

«Gosto muito da vida, de ver gente», começa por dizer, confessando que vai muitas vezes ao Casino só para estar rodeada de pessoas e que continua a adorar festas. No entanto, a quimioterapia tem-lhe colocado várias limitações.

«Não posso dar beijos, os médicos proibiram-me», refere. «Na quimioterapia, são cinco horas a levar com o cateter. Trago a botija para casa e estou mais 48 horas a levar com aquela droga. Quando tiro, parece que ainda fico pior…Parece que me faz falta! Chego a andar de cadeira de rodas», revela.

«Houve um choque com a confirmação»

Veja a notícia completa aqui

Notícia www.novagente.pt

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS