O motivo por detrás das lágrimas e do abraço emotivo de Flávio Furtado

Na final do “Big Brother – Desafio Final”, Flávio Furtado mostrou-se emotivo e pediu um abraço a Francisco Macau. “Não é um dia bom para mim”, confessou em direto. Descubra o motivo que deixou o comentador entristecido.

O motivo por detrás das lágrimas e do abraço emotivo de Flávio Furtado

Na final do “Big Brother – Desafio Final”, Flávio Furtado mostrou-se emotivo e pediu um abraço a Francisco Macau. “Não é um dia bom para mim”, confessou em direto. Descubra o motivo que deixou o comentador entristecido.

Flávio Furtado marcou presença na última gala do Big Brother – Desafio Final – onde Bruna Gomes foi a grande vencedora, atingindo a maior percentagem de votos no historial dos reality shows – com um sorriso no rosto, até Francisco Macau entrar no estúdio da TVI. Nesse instante, o sentimento de tristeza que o invadia acabou por desabar por completo.  “Hoje não é um dia bom para mim. A Cristina sabe porquê”, começou por referir, indicando logo de seguida que se ia aproximar do atual ex-concorrente: “Para mim és família e vou dar-te um abraço. O abraço que não posso dar aos meus, que estão numa ilha”. 

Bruna Gomes revela como vai gastar os 10 mil euros do prémio final do Big Brother
Bruna Gomes confessa que “não esperava todo este carinho” dos portugueses. A vencedora do “Big Brother – Desafio Final”, assumiu estar feliz e contou qual o destino a dar ao dinheiro recebido (… continue a ler aqui)

Durante o emotivo momento, Flávio Furtado não conteve as lágrimas, mas também não explicou o motivo que o deixou abalado. Apenas deixou uma mensagem de agradecimento ao publicar o registo fotográfico do abraço que trocou com o empresário de 33 anos nas redes sociais. “Este abraço soube tão bem”, pode ler-se.

Segundo a Flash!, o açoriano está de luto pela morte do avô. Flávio Furtado nasceu na ilha Terceira, Açores, e é para lá onde viaja por diversas vezes para matar saudades da família e da sua terra-natal. O seu célebre livro de receitas foi inspirado nas receitas que a mãe e a avó do comentador faziam durante o tempo em que viveu no meio do Atlântico, à qual lhe garantiu um prémio internacional. Continue a ler aqui.

Texto: Carolina Sousa Fotos: Redes Sociais 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS