Jornalista Fernando Correia lamenta forma como foi dispensado da TVI: “Ainda dói”

Fernando Correia ainda não se esqueceu da forma como foi dispensado da TVI. No programa conduzido por Manuel Luís Goucha, no mesmo canal, não escondeu a mágoa.

Jornalista Fernando Correia lamenta forma como foi dispensado da TVI:

Jornalista Fernando Correia lamenta forma como foi dispensado da TVI: “Ainda dói”

Fernando Correia ainda não se esqueceu da forma como foi dispensado da TVI. No programa conduzido por Manuel Luís Goucha, no mesmo canal, não escondeu a mágoa.

Fernando Correia esteve no programa das tardes da TVI, conduzido por Manuel Luís Goucha, e acabou por, quase inevitavelmente, voltar a lamentar a forma como, no final de 2020, foi dispensado pelo canal. O episódio veio-lhe à memória quando recebeu uma mensagem de Júlio Isidro, comunicador da RTP1, que se referia à antiguidade em televisão.

Sónia Tavares obrigada a esconder-se debaixo de mesa de restaurante para não ser apedrejada
Sónia Tavares viveu emoções fortes durante um jantar com o companheiro, Fernando Ribeiro, num restaurante situado em Alcobaça. A vocalista dos The Gift denunciou o episódio de violência (… continue a ler aqui)

“Tenho muita pena que Portugal não considere, como diz o Júlio Isidro, os cabelos brancos. Tenho muita pena porque não faz o mesmo que os Estados Unidos, não faz o mesmo que a Inglaterra, que o Brasil, que a Espanha. Em Portugal é assim: estás com cabelos brancos ou já ultrapassaste o teu prazo de validade no nosso conceito, és arrumado a um canto! Isso dói, isso magoa. Doeu muito, ainda dói por várias razões”, disse Fernando Correia.

O jornalista ainda acrescentou: “Receberes um telefonema no teu telemóvel a dizer que o teu contrato foi rescindido não é, de facto, a melhor maneira de te agradecer de teres sido fundador da TVI24, por exemplo, e de ter feito um percurso desde 2004 até há um ano e meio, dois anos. Não é bonito, dói profundamente. A ingratidão dói sempre. Não estava preparado, achava que tudo aquilo que eu tinha feito merecia uma outra resposta, uma outra consideração e uma outra maneira de dizer adeus”, concluiu.

Goucha elogia Fernando Correia: “Mágoas que não saram”

No seu Instagram, Manuel Luís Goucha elogiou o também radialista. “Quantas histórias de uma vida plena de 87 anos. A lucidez e crueza da verdade e o amor, valores de excelência de um caminho que quis para si. Saudades tem e mágoas que não saram, por se sentir desconsiderado nos seus cabelos brancos e no saber de tantos anos de partilhas, mas a escrita e o respeito que os seus lhe têm amaciam o presente. Venha o futuro que a curiosidade ninguém lha mata! Obrigado Fernando. Senhor da Comunicação”, escreveu o apresentador.

Foi no final de 2020, na SIC, em conversa com Diana Chaves e João Baião, Fernando Correia referiu ter sido afastado. “Depois de quase 20 anos de trabalho e de grande amizade e de ter inaugurado a TVI24, rescindiram o contrato comigo. Talvez não gostem de cabelos brancos. De qualquer modo, eu gosto dos meus cabelos brancos, gosto da minha voz. (…) Televisão não, rádio sim e faço programas institucionais na Rádio Amália”, atirou. “Em Portugal, há pouca gente que respeita os mais velhos. (…) A certa altura, nós perdemos o prazo de validade e somos descartáveis, somos considerados objetos inertes, sem coração. Mas nós temos coração, temos cabeça, temos força e temos vontade”, acrescentou ainda.

A mágoa de Fernando Correia por causa de Lurdes Baeta

Fernando Correia também não escondeu a mágoa em relação a Lurdes Baeta. Em declarações a uma publicação semanal, o jornalista acusou a colega da estação de Queluz de Baixo de falta de “consideração” na hora da sua despedida.

“Trabalhei diariamente com a Lurdes Baeta – por quem tenho imensa consideração – e pensava que ela tinha a mesma consideração por mim. Pelo menos ela, enquanto diretora adjunta, poderia ter-me chamado e dizer: ‘Fernando, vamos dar-te um abraço, mas chegou a hora de mudar’…“, lamuriou Fernando Correia numa entrevista concedida ao semanário SOL. O jornalista considera que “ao fim de 16 anos” e com “um passado jornalístico interessante” merecia “talvez um abraço final”.

Questionada pela NOVA GENTE, Lurdes Baeta garantiu que o assunto foi gerido pelo então Diretor de Informação, Anselmo Crespo, e que “nunca” teve “nenhum tipo de contacto institucional” com Fernando Correia, porém lamenta que este último tenha “ficado triste” consigo.

“Tenho uma enorme consideração por ele, mas nunca tive nenhum tipo de contacto institucional com ele. Além disso, o Anselmo [Crespo] falou com ele. Portanto, se o Diretor de Informação fala com ele, está falado. Eu nem tenho o número de telefone dele nem nunca lhe liguei para nada. Mas tenho a maior consideração pelo Fernando e tenho pena que ele tenha ficado triste comigo”, contou a jornalista à nossa publicação.

Texto: Ana Filipe Silveira; Fotos: DR

Impala Instagram


RELACIONADOS