Conguito acusado de não pagar a jogadores de clube que fundou

Conguito, conhecido locutor da rádio Mega Hits, está a ser arrasado nas redes sociais após ter vindo a público dívidas a jogadores e funcionários do Villa Athletic Club, clube que fundou.

Conguito acusado de não pagar a jogadores de clube que fundou

Conguito acusado de não pagar a jogadores de clube que fundou

Conguito, conhecido locutor da rádio Mega Hits, está a ser arrasado nas redes sociais após ter vindo a público dívidas a jogadores e funcionários do Villa Athletic Club, clube que fundou.

Conguito lidera o top das tendências do Twitter nesta quarta-feira, dia 19 de outubro, depois de estar a ser acusado de dever dinheiro. Em causa está o clube de futebol que fundou há cerca de quatro meses, o Villa Athletic Club, que, segundo o jornal Record, atravessa um mau período, sendo que não têm treinos há mais de três semanas. Segundo a mesma fonte, os jogadores do referido clube confrontaram Conguito à porta do Grupo Renascença, em Lisboa, onde trabalha para a rádio Mega Hits. O alegado atraso nos pagamentos aos atletas, bem como falta de meios tais como equipamentos, levaram a uma revolta dentro do clube.

A Tribuna avança que a equipa foi aconselhada a desistir das competições e não ir a jogo no passado domingo, dia 16, porém, mesmo assim, os jogadores apresentaram-se e jogaram com equipamentos emprestados e “sem equipa técnica que orientasse os jogadores a partir do banco de suplentes”. Villa Athletic Club é uma equipa de Ponte de Sor que treina na zona de Grande Lisboa. Apesar do clube ser formado maioritariamente por atletas mais jovens, conta com alguns rostos conhecidos como o treinador, Meyong, e o jogador Edinho, que pronunciou-se publicamente sobre caso, adiantando que tem colegas do clube a viverem sem condições.

“Ainda estou para saber quem és, Conguito. Principalmente como é possível fazeres (…) isto a 24 jogadores. (…) Há gente à espera do pagamento dos salários em atraso! Jogadores recusaram-se a ir para outros projetos, jovens despediram-se por [lhes] venderes um sonho”, escreveu o jogador  nas redes sociais. Este assunto passou para o Twitter e tornou-se viral. Veja alguns dos tweets em questão!

Os internautas também ‘atacaram’ as próprias redes sociais de Conguito, tendo o comunicador apagado a opção de comentar nas duas últimas publicações. Porém, numa foto com a data de 17 de setembro em que Conguito surge num campo de futebol, podem-se encontrar várias críticas. “Paga o que deves”, “Para fazer essa m*rda estavas bem quieto”, “Então, arrependeste-te antes de começares? Era só show-off?”, “Tem vergonha na cara paga aos jogadores” ou “Era só jajão”, são apenas alguns dos exemplos.

Conguito já reagiu

Fábio Lopes, nome verdadeiro de Conguito, já veio a público reagir às acusações de que é alvo, referindo que estão a ser dias “muito difíceis” e que os investimentos iniciais previstos “não se concretizaram”. “O Villa Athletic Club nasceu com o propósito de cumprir uma missão maior: ser um clube de oportunidades, impulsionar a carreira e sonhos de jovens atletas, contribuindo ainda para o desenvolvimento de uma região no interior do País, onde, infelizmente, existem cada vez menos jovens.

Era este o meu sonho, criar um clube, que contrariasse a lógica do negócio, muitas vezes, associada ao futebol. Humildemente, reconheço que estão a ser dias muito difíceis. Os investimentos iniciais previstos não se concretizaram e estamos a ter algumas dificuldades ao nível de patrocínios diretos com marcas. Somos uma equipa pequena mas dedicada inteiramente ao Villa Athletic Club e a encontrar todas as soluções de viabilização deste projeto, junto das demais instituições. Não desistimos das Pessoas. Foi por elas que nasceu o Clube. O Villa Athletic Club é delas e não apenas o Clube do Fábio Lopes“, diz Fábio Lopes em comunicado enviado para as redações.

Texto: Inês Borges;
Fotos: Reprodução Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS