Carina, do Big Brother, faz revelações sobre o dia em que achou que tinha matado um cliente

Carina, concorrente do Big Brother – A Revolução, confessa aos colegas que já bateu em alguns clientes bêbedos que frequentam a rulote de bifanas do sogro, onde trabalha.

Carina, do Big Brother, faz revelações sobre o dia em que achou que tinha matado um cliente

Carina, do Big Brother, faz revelações sobre o dia em que achou que tinha matado um cliente

Carina, concorrente do Big Brother – A Revolução, confessa aos colegas que já bateu em alguns clientes bêbedos que frequentam a rulote de bifanas do sogro, onde trabalha.

Carina, Joana, Jéssica Fernandes e Michel estavam reunidos no jardim da mansão do Big Brother – A Revolução, quando a jovem portuense contou uma história caricata que aconteceu na rulote de bifanas do sogro onde trabalha, no Porto.

LEIA AINDA

Pipoca Mais Doce Acusada de ser «ingrata» depois de denunciar perfil de Instagram

«Essa de eu ter matado quase uma pessoa foi assim: havia um gajo que se estava a ‘passar da marmita’, já tinha bebido vários copos de whisky. Disse ao Rui [companheiro]: ‘Ele está a tirar-me do sério.’ Fico a olhar para ele, tipo segurança, do género ‘vais levar no focinho’. Ele começou a rir-se para mim e eu aí não aguentei, detesto que me gozem», começa por contar.

«Andei dias a pensar que tinha matado o gajo»

O cliente começou a insinuar que a concorrente «só tinha garganta» e foi aí que tudo aconteceu. «Vou à minha carrinha, onde tenho um pau com pregos espetados e tem uma coisa que prende ao braço. Se alguém me tentar tirar o pau, rasga a mão toda. Pego no pau, encostamo-nos cabeça com cabeça. O Rui e a Filipa [emprega da rulote] tentaram separar-nos, mas eu estava cega com o gajo, já. ‘Volta a dizer que eu só tenho garganta’, disse-lhe», continua.

«Só o vejo a sangrar e ele foi-se embora e nunca mais voltou»

O homem repetiu o gesto e levou, de imediato, uma paulada de Carina. «Só o vejo a sangrar aqui [na têmpora] e ele foi-se embora e nunca mais voltou. Andei dias a pensar que tinha matado o gajo, porque o prego espetou-se mesmo aqui [volta a apontar para o sítio]. Não matei, graças a Deus, o ‘morto-vivo’ apareceu na rulote uns tempos depois. Cheguei à conclusão que é melhor ignorar os bêbedos porque depois perdes a razão», remata.

Recorde-se que Carina está novamente nomeada precisamente por causa dos comportamentos agressivos que teve dentro da casa mais vigiada do País na semana passada. A concorrente pontapeou uma cadeira depois de discutir com Pedro.

Texto: Ivan Silva; Fotos: Divulgação TVI e redes sociais

Impala Instagram


RELACIONADOS