Famosos em choque com destruição do Museu Nacional do Rio de Janeiro

O arquivo histórico que contava os 200 anos de história do país foi completamente destruído

É uma perda incalculável. Um incêndio de grandes proporções destruiu este domingo o Museu Nacional do Rio de Janeiro, onde estavam os arquivos que contam a história do Brasil. O edifício guardava peças únicas. Mais de 20 milhões de objetos museológicos, como artefactos egípcios e os fósseis humanos mais antigos do Brasil, foram consumidos pelas chamas. O edifício corre agora o risco de desabar.

Os brasileiros estão em choque. Vários famosos já mostram a sua revolta nas redes sociais.

Fafá de Belém escreveu que está de luto. «LUTO. Pela História, pela cultura e pela ciência. Pelo descaso, pelo Rio de Janeiro e pelo Brasil. Pelos 200 anos de muito trabalho destruídos em minutos. Que tristeza…» Susana Vieira mostrou a sua solidariedade para quem vive o drama de perto. «Minha solidariedade a todos os trabalhadores e pesquisadores e cuidadores desse Museu».

Zezé Motta recordou a importância do Museu Nacional do Rio de Janeiro. «20 milhões de itens estão sendo queimados neste momento, no museu mais antigo do nosso país. 200 anos de história. Triste. A culpa? Da falta de atenção do nosso governo.»
Entretanto, Michel Temer, presidente do Brasil, emitiu um comunicado. « Incalculável para o Brasil a perda do acervo do Museu Nacional. Hoje é um dia trágico para a museologia do nosso país. Foram perdidos duzentos anos de trabalho, pesquisa e conhecimento. O valor para a nossa história não se pode mensurar, pelos danos ao prédio que abrigou a família real durante o Império. É um dia triste para todos brasileiros».

O incêndio deflagrou após o encerramento das visitas. O combate às chamas foi prejudicado pela falta de água nas bocas de incêndio.

Fotos: Reuters e  DR 

 

 

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS