Atriz porno das Caldas deu uma prenda aos fãs

A atriz porno colombiana Esperanza Goméz é um dos nomes mais conceituados do cinema para adultos e decidiu presentear os fãs com fotos privadas.

A atriz porno Esperanza Gómeznasceu e foi criada em Belalcázar, município de Caldas, na Colômbia. Em criança, sonhava tornar-se modelo e, na adolescência, dedicou-se aos estudos de Agronomia. Chegou a frequentar a Faculdade, onde, depois, descobriu que a anatomia humana chamava mais por ela. E mudou de curso, Escolheu Medicina. «Resolvi mudar para Medicina porque Agronomia era vista como a profissão da gente pobre e suja», justificou Esperanza.

LEIA MAIS: Pedro Teixeira e Sara Matos em cenas de sexo explícito. Já viu?

Em paralelo, porém, era como modelo que esta atriz porno de sucesso internacional mais se destacava. A profissão, que exigia muito menos teoria e muito mais prática, depressa a levou a outros domínios. Aos 7 anos, já desfilava e fotografava. E aos 16 era corpo e rosto de muitas marcas conhecidas na Colômbia. O ano de 2006, contudo, virou-lhe a vida de pernas para o ar…

De Miss Playboy a atriz porno

Há 12 anos, foi Miss Playboy. Daí para o cinema foi um saltinho de nada…

Há 12 anos, no tal ano 2006, Gómez venceu o concurso Miss Playboy, transmitido na televisão Colômbia. A eleição concedeu-lhe direito a concorrer como representante colombiana internacionalmente. Três anos mais tarde, em 2009, saltou de braços (e de pernas) abertos para o cinema para adultos. Iniciou-se como atriz porno no estados Unidos, estreando-se sob a realização de Josh Stone.

Nesse mesmo ano, volta a surpreender. A criança que desde os 7 anos era rosto conhecido em publicidade na Colômbia faz capa da revista Soho e confessa que, afinal, a Agricultura e Medicina só a iam distraindo daquilo com que sempre sonhara. «Sempre sonhei ser atriz porno, na verdade. Sempre me suscitou curiosidade.

LEIA MAIS: AMOR em 2018 | Saiba o que lhe reservam os SIGNOS até ao fim do ano

Tinha então 26 anos e o futuro, de cama em cama, sorria-lhe. Percebeu-se logo que transbordava talento na estreia cinéfila, na película South Beach Cruisin’ 3. depois de surpreender a sociedade colombiana, não se detém. Sem receios nem vergonhas, é das primeiras atrizes do sexo artístico que não usa pseudónimo. «Não receio minimamente o que digam de mim. Uso o meu nome de batismo no cinema com orgulho!»

LEIA MAIS: Érica Silva “exporta” cenas de sexo para Espanha [vídeo com conteúdo para adultos]


RELACIONADOS