Até onde vai o sonho imperial de Putin?

Primeiro a narrativa de desnazificar a Ucrânia, agora o verdadeiro sonho de Putin, comparando-se a Pedro, O Grande: o restabelecimento do Império Russo.

Até onde vai o sonho imperial de Putin?

Até onde vai o sonho imperial de Putin?

Primeiro a narrativa de desnazificar a Ucrânia, agora o verdadeiro sonho de Putin, comparando-se a Pedro, O Grande: o restabelecimento do Império Russo.

Enquanto Putin intensifica o ataque brutal à Ucrânia, compara-se ao czar Pedro, o Grande, que travou uma guerra contra a Suécia no século XVIII, alegando que, como o seu antecessor, também ele está a reivindicar terras russas. “Pedro, o Grande travou a Grande Guerra do Norte por 21 anos. Não lhes tirou nada, apenas resgatou [o que era da Rússia]”, disse o presidente russo depois de visitar uma exposição que assinala os 350 anos do líder do século XVIII. “Aparentemente, também nos cabe devolver [o que é da Rússia] e fortalecer [o país]”, acrescentou, posteriormente, nos canais de televisão pró-governo.

Putin já havia optado pela narrativa de que a invasão da Ucrânia pela Rússia era uma “operação militar especial” destinada a depor um governo que considerava uma ameaça por querer juntar-se à NATO, mas os seus mais recentes comentários implicam que a guerra também visa expandir o território da Rússia. Embora não tenha dito explicitamente que quer invadir outros países, a ideia de regressar à época de construção do império foi condenada pelo embaixador dos EUA, Thomas Greenfield, durante uma reunião do Conselho de Segurança da ONU em fevereiro, quando as tropas russas se alinharam as fronteiras da Ucrânia e se prepararam para a guerra.

O gráfico no final do artigo mostra até onde o Império Russo se estendia em 1914, com os estados atuais de Ucrânia, Bielorrússia, Finlândia, Geórgia, Moldávia, Cazaquistão, Quirguistão, Tajiquistão, Turcomenistão, Uzbequistão, Estônia, Letónia e Lituânia, todos dentro das fronteiras nacionais russas. Partes da Polónia (incluindo Varsóvia) e a Turquia de hoje também pertenciam ao império aparentemente sonhado por Putin. As fronteiras do Império Russo mostradas no gráfico são baseadas numa representação do alemão Großen Historischen Weltatlas, que mostra o mapa político do mundo por volta de 1914.

Os comentários de Putin chegaram no 106.º dia da invasão da Ucrânia pela Rússia. De acordo com o gabinete de direitos humanos da ONU (ACNUDH), pelo menos 4 mil civis foram mortas, incluindo 200 crianças, desde o início da guerra, embora o número real possa ser muito maior. Putin tentou repetidamente minar a posição de Estado da Ucrânia, alegando que não tem identidade nacional real, com o propósito de tentar deslegitimar o seu governo e justificar a invasão.

Infographic: How Far Does Putin's Imperial Dream Stretch? | Statista

Statista

Impala Instagram


RELACIONADOS