O que faltava saber sobre a utilização do copo menstrual

Ecológico, acessível, discreto e duradouro, o copo menstrual levanta ainda muitas dúvidas, mas fique a saber que depois de habituar-se não vai querer outra coisa.

O que faltava saber sobre a utilização do copo menstrual

O que faltava saber sobre a utilização do copo menstrual

Ecológico, acessível, discreto e duradouro, o copo menstrual levanta ainda muitas dúvidas, mas fique a saber que depois de habituar-se não vai querer outra coisa.

Sabe aquela mania, que praticamente todas temos, quando vemos algo pela primeira vez que é franzir o nariz e, numa impressão inicial, ficar a ficar a achar que aquilo não é para nós? Pois bem, o copo menstrual é uma dessas “modernices”. Mas depois, pensando bem e analisando melhor, chegamos à conclusão que esta é uma ótima opção para substituir os pensos higiénicos durante a menstruação.

Porquê? Porque é uma uma alternativa confortável, económica e, acima de tudo, ecológica. O copo menstrual é fácil de usar, mantém a humidade natural da vagina, já que é mais fácil para entrar e sair da vagina em comparação com os tampões e não deita cheiro, pois o sangue não entra em contacto com o ar, não havendo oxidação, o que é responsável pelo cheiro.

O copo menstrual é económico e amigo do ambiente

Para perceber os hábitos menstruais das portuguesas, a Intimina (marca sueca de produtos dedicados aos cuidados da saúde íntima feminina) realizou um estudo que veio a revelar que, apesar da maioria das mulheres portuguesas optar por produtos descartáveis durante a menstruação, 36 por cento confessa curiosidade em experimentar o copo menstrual.

Este inquérito contou com a participação de 539 mulheres em idade fértil e permitiu ficar a par de uma perspetiva mais objetiva relativamente à posição das portuguesas sobre temáticas relacionadas com a sua intimidade feminina, especialmente no que toca à menstruação. apesar de familiarizadas com o copo menstrual e conscientes dos seus benefícios, as portuguesas não são adeptas deste método de proteção face aos tradicionais pensos higiénicos e tampões.

Copo menstrual pode durar até 10 anos

Das mulheres inquiridas, 71 por cento ainda recorre ao penso higiénico e 47 por cento aos tampões. E porquê? Porque não estão familiarizadas com o conceito e não percebem as vantagens. E, neste campo, até falamos numa questão de economia. Neste estudo, a nível financeiro, em Portugal, apesar da grande maioria referir que nunca teve dificuldades em comprar produtos de higiene, 13 por cento das inquiridas responde ainda ter problemas financeiros e consequentemente dificuldades em comprar produtos de proteção íntima. Uma das vantagens do copo menstrual é a sua reutilização e quando devidamente cuidado e higienizado pode durar até dez anos.

Texto: Carla da Silva Santos (chefe de redação da revista Maria)

Impala Instagram


RELACIONADOS