Quanto custa sustentar Isabel II e toda a família real aos contribuintes britânicos?

É cada vez mais caro financiar Isabel II e a restante família britânica e o ano 2021 bateu todos os recordes, de acordo com as contas mais recentes.

Quanto custa sustentar Isabel II e toda a família real aos contribuintes britânicos?

Quanto custa sustentar Isabel II e toda a família real aos contribuintes britânicos?

É cada vez mais caro financiar Isabel II e a restante família britânica e o ano 2021 bateu todos os recordes, de acordo com as contas mais recentes.

A rainha Isabel II celebra o jubileu de platina no próximo fim de semana, com festas de rua e outros eventos planeados em todo o Reino Unido. A rainha já representa o país como chefe de Estado e chefe de Nação há 70 anos, mesmo que a maioria das suas funções sejam agora meras formalidades ou puramente simbólicas. De acordo com as últimas contas do Sovereign Grant,  “como o Reino Unido não tem constituição escrita, o papel da Monarquia é definido por convenção – uma regra, e não uma lei, mas vinculativa”. Estas funções são apoiadas financeiramente pelos contribuintes do Reino Unido, através de um imposto – o Subsídio Soberano.

Para ler também
Os mais amados e os mais odiados membros da família real britânica
Sem surpresas, a rainha Isabel II é o membro da família real britânica mais amado, de acordo com a consulta popular lançada pela plataforma YouGov (… continue a ler aqui)

Como podemos notar no gráfico no final do artigo, o custo da manutenção da família real subiu nos últimos anos, com aumentos dramáticos registrdos em 2019 e 2021. As contas mais recentes mostram que a monarquia custou 87,5 milhões de libras em 2021 (102,9 milhões de euros). Em poucas palavras, o sistema de financiamento da monarquia funciona quando o governo do Reino Unido faz anualmente o pagamento do Sovereign Grant à Royal Household. O valor é determinado pelo valor do portfólio imobiliário da Crown Estate.

Um fator importante que está está a levar ao aumento dos custos nos últimos anos são as despesas necessárias para financiar as obras de renovação no Palácio de Buckingham. Os sistemas elétricos, de aquecimento e de canalização da residência real datam da década de 1950 e têm de ser substituídos com urgência. Como parte do plano de renovação de dez anos, todas instalações elétricas e de canalização serão substituídas, enquanto o amianto será removido. Novos elevadores também serão instalados para auxiliar os visitantes com deficiência.

Infographic: The Growing Cost of the Royal Family to UK Taxpayers | Statista

Statista

Impala Instagram


RELACIONADOS