BRINQUEDOS SEGUROS: Aprenda a escolhê-los para os seus filhos

Aprenda a escolher brinquedos seguros para os seus filhos

O perigo está por vezes escondido na brincadeira. No rescaldo do Natal e com tantos brinquedos novos, é importante saber se as escolhas foram seguras. Os traumatismos oculares são particularmente frequentes em crianças com menos de 15 anos e por vezes deixam sequelas irreversíveis. Olhe à sua volta e confirme se os brinquedos do seu […]

O perigo está por vezes escondido na brincadeira. No rescaldo do Natal e com tantos brinquedos novos, é importante saber se as escolhas foram seguras. Os traumatismos oculares são particularmente frequentes em crianças com menos de 15 anos e por vezes deixam sequelas irreversíveis. Olhe à sua volta e confirme se os brinquedos do seu filho são seguros.

1. Evite brinquedos pontiagudos ou fontes de projecteis como armas de pressão de ar comprimido, dardos ou setas, etc.

2. Evite todos os brinquedos que emitam luz LASER. Bastam alguns segundos de exposição ocular direta a LASER de alta intensidade para potencialmente causar lesões oculares graves e irreversíveis.

3. Se comprar equipamento desportivo nunca se esqueça do equipamento de proteção correspondente. A nível ocular são recomendados óculos de proteção com lentes de policarbonato.

4. Leia as instruções/rótulos do brinquedo e verifique se este é recomendado para a idade do seu filho. No caso de ter filhos com diferentes idades e brinquedos apropriados apenas aos mais velhos, guarde os brinquedos separadamente.

E quando ocorrem traumatismos oculares. O que fazer?

Após um traumatismo, o mais importante é não o agravar nem adiar o seu tratamento.

NUNCA: toque num olho traumatizado
NUNCA: aplique pressão num olho traumatizado
NUNCA: Aplique medicação (pomadas ou gotas) sem indicação médica.

Caso ocorra algum traumatismo ocular é essencial a observação URGENTE por um médico oftalmologista. As lesões oculares externas estão muitas vezes associadas a dor e são diagnosticadas com mais facilidade. Porém, se as lesões forem apenas internas, numa fase inicial podem não dar sintomas e serem completamente imperceptíveis se a criança não for examinada por um Médico Oftalmologista. Se forem diagnosticadas precocemente muitas destas lesões (por exemplo buracos ou rasgaduras na retina) podem ser tratadas a LASER com elevadas taxas de sucesso. Contudo, se a lesão evoluir para estados mais avançados como o descolamento de retina, a cirurgia pode tornar-se indispensável para tentar evitar sequelas irreversíveis, incluindo cegueira.

Dr. Ricardo Portugal

Dr. Ricardo Portugal
Médico Especialista em Oftalmologia – OM45841
Coordenador de Oftalmologia do Hospital Privado de Gaia


ÚLTIMOS ARTIGOS

Aprenda a escolher brinquedos seguros para os seus filhos

O perigo está por vezes escondido na brincadeira. No rescaldo do Natal e com tantos brinquedos novos, é importante saber se as escolhas foram seguras. Os traumatismos oculares são particularmente frequentes em crianças com menos de 15 anos e por vezes deixam sequelas irreversíveis. Olhe à sua volta e confirme se os brinquedos do seu […]