Treinador do Estoril Praia dita que “todos têm direito às mesmas oportunidades”

O treinador Ricardo Soares disse hoje que “todos têm direito às mesmas oportunidades” no Estoril Praia desde a sua chegada ao comando técnico, já no decorrer da segunda volta da I Liga portuguesa de futebol.

Treinador do Estoril Praia dita que

Treinador do Estoril Praia dita que “todos têm direito às mesmas oportunidades”

O treinador Ricardo Soares disse hoje que “todos têm direito às mesmas oportunidades” no Estoril Praia desde a sua chegada ao comando técnico, já no decorrer da segunda volta da I Liga portuguesa de futebol.

“Estamos há sensivelmente dois meses cá no Estoril Praia e uma das coisas que mais me agradou foi a competitividade que o grupo de trabalho hoje tem, quando cá cheguei não via as coisas dessa forma. Uma coisa é conhecermos a equipa do lado de fora, outra é trabalhar com ela diariamente e enraizar com eles o que consideramos ser muito importante”, afirmou, em conferência de imprensa de antevisão à deslocação ao reduto do Boavista.

Ricardo Soares vincou a sua filosofia, que consiste em promover a utilização de quem apresenta melhor rendimento e quem treinou mais de acordo com os seus níveis de exigência, o que permitiu trazer “competitividade” a um grupo de trabalho que se encontrava desmotivado.

“A nossa liderança é muito simples, baseada no respeito que temos para com todos os jogadores, e não para alguns. Todos têm as mesmas oportunidades e quem joga efetivamente é pelo mérito e não pelo nome ou o que quer que seja, mas isto também demora algum tempo, para que os jogadores possam habituar-se a esta filosofia e ao treinador, da mesma forma que eu também tenho de me habituar”, explanou o técnico.

Quando confrontado pelo facto de o Estoril Praia ainda não ter pontuado fora de portas no presente ano civil, o técnico do Estoril Praia reconheceu essa dificuldade como “uma realidade”, mas argumentou que “a equipa está a um nível diferente” e, por isso, mais preparada para corresponder em casa dos seus adversários e somar pontos em qualquer estádio.

“A equipa tem vindo a crescer, como tenho vindo a dizer. Hoje é uma equipa mais preparada para dar boas respostas, os níveis de confiança também sobem a partir do momento em que as equipas vencem e por isso penso que podemos fundamentalmente fazer um bom jogo porque, se o fizermos, acreditamos que pode ser uma realidade conquistar pontos e é com esse objetivo que vamos ao Bessa”, referiu.

O técnico felgueirense, de 48 anos, não ficou indiferente aos elogios que um dos seus comandados, Tiago Santos, tem suscitado, assim como as várias notícias que indicam clubes de nomeada, em Portugal e no estrangeiro, nos seus serviços, encarando esse facto com normalidade, considerando ainda que esse facto não deslumbra o jogador, titular indiscutível da lateral direita do Estoril Praia.

“Todos os dias, são notícias que aparecem e quem anda no futebol tem de estar naturalmente preparado para esse tipo de situação, o meu foco não é esse. Em relação ao Tiago e à capacidade dele, que neste momento ele demonstra a minha preocupação, seja para o Tiago ou qualquer outro jogador, é olhar para ele, ver o que ele precisa de melhorar, quais são as virtudes dele e é minha obrigação eu conseguir arranjar solicitações no dia-a-dia no treino, para que ele possa crescer”, completou.

O Estoril Praia, 15.º classificado, com 28 pontos, desloca-se no sábado ao Estádio do Bessa, no Porto, para defrontar o Boavista, 12.º, com 37, em jogo da 31.ª jornada da I Liga de futebol, às 18:00 horas, com a arbitragem de Vítor Ferreira, da associação de futebol de Braga.

 

RBYR // NFO

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS