Ricardo Nunes regressa aos treinos após o cancro

O guarda-redes Ricardo Nunes, do Desportivo de Chaves, está de regresso aos treinos, após ultrapassar problema oncológico no testículo. Voltar a competir será “importante após um momento tão difícil”.

Ricardo Nunes regressa aos treinos após o cancro

Ricardo Nunes regressa aos treinos após o cancro

O guarda-redes Ricardo Nunes, do Desportivo de Chaves, está de regresso aos treinos, após ultrapassar problema oncológico no testículo. Voltar a competir será “importante após um momento tão difícil”.

O guarda-redes Ricardo Nunes, do Desportivo de Chaves, da II Liga de futebol, está de regresso aos treinos, sem limitações, após ultrapassar um problema oncológico. “Voltar a jogar será sempre importante depois de passar um momento tão difícil. Esse jogo vai ser sempre especial e um troféu por conseguir ultrapassar uma coisa tão dolorosa como o cancro”, confessou em declarações aos jornalistas,  depois da sessão de trabalhos que decorreu em Chaves, no distrito de Vila Real.

LEIA DEPOIS
Lei Ka Hei | Primeiro bebé nascido em Macau depois da transferência quer ser padeiro

Tumor no testículo obriga a fazer exames de três em três meses

Três meses depois de ter interrompido a carreira para tratar um problema oncológico, Ricardo Nunes, de 37 anos, manifestou ainda a vontade de ajudar a equipa a “atingir o objetivo da subida de divisão”. “Seria a cereja no topo do bolo para mim e para premiar os adeptos que sempre estiveram do meu lado com mensagens bonitas de apoio”, acrescentou.

O futebolista, natural da Póvoa do Varzim, explicou que lhe foi detetado um tumor no testículo, obrigando à remoção do órgão e colocação de uma prótese, sendo necessário realizar exames de rotina, de três em três meses, durante um ano. Podia ficar infértil com os tratamentos. “Felizmente tenho dois lindos filhos e não contava ter mais. Esteticamente está tudo igual ao que estava antigamente, não tenho qualquer pudor ou receio”, vincou.

O guarda-redes quer ser “um rosto” para as outras pessoas que sofrem de doenças oncológicas e que estão “em situações mais complicadas”. “Nunca pensei desistir, mas pus de lado a carreira, pois a prioridade é a minha vida e o foco foi lutar pela vida. Agarrei-me a isso, fui tratado como se estivesse em casa no IPO, a dra. Matilde foi o meu anjo da guarda, e desde as pessoas do parque de estacionamento a limpeza, todos são importantes para pessoas que passam por estas situações”, explicou.

Força da família e dos amigos foi importante

Para Ricardo Nunes, a força da família e amigos foi importante para ultrapassar o problema, que foi tratado rapidamente por ter sido detetado numa fase inicial. “Tive um pouco de sorte, o meu caso foi detetado numa fase inicial e isso foi importante para não fazer certos tipos de tratamentos e estar aqui o mais rapidamente possível”, acrescentou.

Ricardo Nunes aconselhou ainda as pessoas que passam por um problema oncológico a serem sempre acompanhadas por um psicólogo. O guarda-redes representa pela quarta temporada consecutiva o conjunto transmontano, agora na II Liga, após três épocas no escalão máximo, tendo realizado um total de 59 partidas.

LEIA MAIS
Legionella: Arguidos pretendem chegar a acordo com as 73 vítimas da acusação
Fisco deteta erro em declarações de IRS e exige devolução de 3,5 milhões de euros

Impala Instagram


RELACIONADOS